quarta-feira, 26 de Agosto de 2015 10:56h Atualizado em 26 de Agosto de 2015 às 10:58h. Mariana Gonçalves

2º edição do “Quinta Cultural” vem cheia de novidades

omo o próprio nome já diz, o projeto “Quinta Cultural” será realizado amanhã, a partir das 14h, na Praça Jovelino Rabelo, popularmente conhecida por ‘Quarteirão Fechado da Rua São Paulo’

O produtor cultural, organizador do evento, Fernando Camilo, explica como funciona o projeto, que foi retomado esse ano, com um novo formato. “Vamos ter cerca de cinco tendas, uma dessas tendas será um espaço literário, com a participação de autores, temos já confirmados: Terezinha Fonseca e Ômar Souki, que na oportunidade irá relançar o seu livro ‘Voo da Borboleta Azul’. Teremos ainda a tenda da Carol Canto, que é de artes plásticas, entre outras atrações”, destaca.
No que se refere à estrutura, o evento foi pensando para atender um grande número de pessoas, da melhor maneira possível. No espaço, será montada, além das tendas, uma praça de alimentação.
“Nossa preocupação foi formatar uma programação que atendesse a várias idades, gostos e setores. Inclusive, já existe solicitação para que a gente insira a música sertaneja no projeto, eu não tenho resistência, porque nós temos que atender a todos, estamos aqui para fazermos para todos, e na medida do possível, vamos conseguir atender todos”, acrescenta Fernando.

 

FIQUE DE OLHO

A primeira apresentação será ‘Tertúlia’ – Geraldo Augusto e Vinícius, conforme explica o organizador do evento, a Tertúlia é um momento músical que remete a gerações passadas, quando as famílias se reuniam para tocar instrumentos. “Na esquina da Antônio Olímpio de Morais com Rua São Paulo será colocado um piano, em parceria com a Finesse, para uma tarde de música. Temos confirmados já 4 pessoas que irão se apresentar no Piano. Vamos ter a banda da Polícia Militar, que irá fazer a abertura do palco no quarteirão fechado da Rua São Paulo, com um repertório bastante eclético”, comenta Fernando.
Haverá ainda, a apresentação do Grupo Drámagico, One man band com Welder Miranda, Landinho Acústico, Fernando Nunes e Nils Peter, e apresentação de manobras de Ioiô com Marcão. O público irá curtir ainda a exibição do filme A árvore dos sonhos, um documentário sobre o GTO artista divinopolitano. “Quem for, com certeza irá sair muito satisfeito. Estamos preparando tudo, vai ter cadeira para as pessoas sentarem, praça de alimentação e muita cultura”, completa o organizador do evento.

 

CULTURA NECESSÁRIA

“Esse projeto cultural é antigo, mas tinha outro nome, começou por mim e o músico Paulo Oliveira. Realizamos diversas edições dele há mais de 20 anos, tínhamos a participação do Guará e da Dolores, grandes artesãos. Além disso, eu fui mentor de um projeto cultural no Mercado Municipal de Divinópolis e por diversas circunstâncias, hoje não estou mais à frente do projeto lá, mas daí eu pensei num resgate do que já foi feito, num trabalho que era prazeroso, sob vários aspectos, como reencontro com amigos, você ofertar alguma coisa para a comunidade, era muito legal. Então optamos por resgatar isso, de uma forma maior, abrangendo mais setores de arte, não somente o artesanato e a música”, diz Fernando.
A primeira edição do Quinta Cultural, nesse novo formato foi realizada em junho desse ano. A segunda edição seria realizada em julho, mas devido a diversos outros eventos culturais que já estavam sendo realizados em Divinópolis e região, a organização, juntamente com uma de suas parceiras, a Prefeitura de Divinópolis, chegou ao consenso de que seria melhor esperar, e assim programar algo ainda melhor para a população. “A primeira edição, como tudo na vida, teve muitas dificuldades, mas nos serviu de aprendizado e foi muito bom. Depois de uma reunião com o Secretário de Cultura, Bernardo Rodrigues, numa avaliação que fizemos juntos, optamos por não realizar o evento em julho devido ao Festival de Inverno da Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ), e também ao Festival de Inverno de Itapecerica, que também acontecia na mesma época. Mas, para o ano que vem, estamos tentando colocar o projeto Quinta Cultural no festival de inverno da USFJ, porque, culturalmente falando, são bem parecidos”, encerra Fernando.

 

Credito: Mariana

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.