segunda-feira, 9 de Maio de 2016 11:50h Atualizado em 9 de Maio de 2016 às 11:58h. Prefeitura de Divinópolis

270 mil kg de potenciais criadouros do Aedes aegypti foram recolhidos

Ainda é considerado alto o número de recipientes diversos – como garrafas pet, sacolas plásticas e potes – que são encontrados dentro das residências e em lotes vagos

Estes materiais, de acordo com a avaliação da diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), são os principais criadouros do mosquito Aedes aegypti responsável pela dengue, zika e chikungunya.

Para remediar esta situação os agentes de endemias, em muitos casos com o apoio da comunidade, realizam várias ações, como os Arrastões de Limpeza, que retiram esses objetos e reduzem o número de criadouros do Aedes na cidade.

De janeiro a abril de 2016 foram recolhidos 127.457 kg de materiais diversos. Somado a esta ação, foram recolhidos, ainda, 146.069 kg de pneus. Além de evitar o desenvolvimento do Aedes aegypti nestes materiais que foram recolhidos, esta iniciativa representa um ganho para o meio ambiente, uma vez que estão sendo removidos dele – e dada à destinação correta – objetivos que demorariam um bom tempo para se decomporem e que representam risco de contaminação do lençol freático.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.