terça-feira, 25 de Agosto de 2015 12:24h

300 alunos recebem atendimento educacional especializado

No período em que se comemora a Semana Municipal da Pessoa com Deficiência, a Prefeitura de Divinópolis, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed) destaca o Atendimento Educacional Especializado (AEE)

O atendimento é oferecido para, aproximadamente, 300 alunos com necessidades especiais na rede municipal em 23 salas de recursos multifuncionais.

O AEE é um serviço da educação especial que identifica, elabora e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas. O AEE complementa e/ou suplementa a formação do aluno, visando a sua autonomia na escola e fora dela, constituindo oferta obrigatória pelos sistemas de ensino.

Este trabalho diferenciado não se confunde com reforço escolar. Esse atendimento tem funções próprias do ensino especial, as quais não se destinam a substituir o ensino comum e nem mesmo a fazer adaptações aos currículos, às avaliações de desempenho e outros.

O AEE apoia o desenvolvimento do aluno com deficiência, transtornos globais de desenvolvimento e altas habilidades/superdotação; disponibiliza o ensino de linguagens e de códigos específicos de comunicação e sinalização; oferece Tecnologia Assistiva (TA); faz adequações e produz materiais didáticos e pedagógicos, tendo em vista as necessidades específicas dos alunos; oportuniza o enriquecimento curricular (para alunos com altas habilidades/superdotação).

“Este serviço é preferencialmente realizado na própria escola em que o aluno estuda, no período inverso ao da sala de aula comum que ele frequenta. Há ainda a possibilidade de esse atendimento acontecer em uma outra escola próxima ou em um centro de atendimento educacional especializado, sempre no contraturno da escola comum”, explicou supervisora da Semed, Cláudia  Moreira.

Podem participar alunos com deficiência física, intelectual, visual e/ou auditiva. Também alunos com transtornos globais do desenvolvimento, incluem-se nessa definição alunos com autismo clássico, síndrome de Asperger, síndrome de Rett, transtorno desintegrativo da infância (psicose infantil) e transtornos invasivos, além de alunos com altas habilidades/superdotação.

O AEE é organizado para suprir as necessidades de acesso ao conhecimento e à participação dos alunos com deficiência e dos demais que são público-alvo da Educação Especial, nas escolas comuns. A organização do atendimento educacional especializado considera as peculiaridades de cada aluno, pois alunos com a mesma deficiência podem necessitar de atendimentos diferenciados. É possível atender aos alunos em pequenos grupos, se suas necessidades forem comuns a todos.

Para fazerem parte do AEE os professores devem ser conhecimentos específicos de libras; sistema braille, sorobã, orientação e mobilidade, utilização de recursos ópticos e não ópticos; Tecnologia Assistiva (TA); desenvolvimento de processos mentais; adequação e produção de materiais didáticos e pedagógicos, enriquecimento curricular, além de ter boa interação com o professor de sala de aula.

 

Créditos: Juliano Vilela

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.