quinta-feira, 29 de Agosto de 2013 06:40h

A hora do conto na escola

Porque histórias e livros podem mudar a história de muitas crianças

Aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura e patrocinado pelo Hospital Santa Lúcia, “A hora do conto na escola” é um projeto que vai levar uma apresentação de contação de histórias a 30 escolas municipais de Divinópolis e distribuir cerca de 380 livros para crianças e bibliotecas das escolas visitadas. Criado e executado pelo produtor cultural e contador de histórias Juvenal Bernardes, “A hora do conto na escola” acontece entre os meses de agosto e novembro de 2013.

 


A opção por um apresentação de contação de histórias se justifica porque esta é uma atividade que está presente em todos os espaços da vida cotidiana. Desde a mais tenra idade, contamos e ouvimos histórias que irão nortear nossa vida e sedimentar os valores que nos acompanharão nas relações sociais, culturais e intelectuais. Ouvir histórias contadas por um adulto – seja ele o pai, o professor ou um artista contador de histórias – configura-se como uma das mais importantes formas de aprendizagem para uma criança, não apenas da aprendizagem intelectual, mas da aprendizagem “do mundo”, aquela que nasce da experiência cotidiana, do convívio social, das relações que a criança aprendiz estabelece com o mundo a sua volta. Esta é a aprendizagem que foi definida pelo grande educador Paulo Freire como “leitura do mundo”, uma leitura que precede (e ultrapassa) à própria leitura da palavra.

 


Além disso, o projeto “A hora do conto na escola” vai distribuir livros nas escolas por onde passar. Segundo o III Relatório “Retratos da Leitura no Brasil”, do Instituto Pró-Livro, um dos principais entraves para o crescimento da leitura de livros no Brasil é o difícil acesso ao livro.
O Relatório constata que a principal forma de acesso ao livro é a compra, mas que a maioria da população brasileira jamais comprou um livro, embora, em geral, a leitura seja uma prática realizada em casa. A conclusão é que ter a posse de um livro em casa é fundamental para que se crie o hábito da leitura. Ainda segundo o Relatório, tanto leitores quanto não leitores afirmam que nunca ganharam um livro, embora 88% dos entrevistados afirmem que ganhar o livro foi importante para fortalecer o gosto pela leitura.

 


Com base nessas informações, o projeto “A hora do conto na escola” acredita que é preciso fazer com que o livro literário chegue às mãos das pessoas, principalmente de crianças. Daí a opção por uma apresentação acompanhada da distribuição de livros.

 


Além do patrocínio do Hospital Santa Lúcia, o projeto conta com o apoio cultural das seguintes empresas: Casa Nova Locadora de Imóveis; Clube do Livro (GEEC); Boutique do Livro; Editora Gulliver, PRP Marketing E Comunicação. A realização é da Nascentes de Histórias.

 


O projeto foi concebido por Juvenal Bernardes: professor de literatura, ator, palhaço e contador de histórias. Em sua formação como contador de histórias aprendeu com Roberto de Freitas, Zé Bocca, Jiddu Saldanha, Ludovic Souliman, Nícia Grillo. Desde 2010 participa da “Hora do Conto” na livraria Boutique do Livro (Divinópolis). Em 2011 produziu a “Roda de Histórias”, um espaço de fomento à arte da contação de histórias. Entre 2012 e 2013, coordenou o projeto Nascentes de Histórias, com patrocínio da Funarte. Desde 2010, conduz o projeto “O Que a Memória Ama” no Espaço Vida (Divinópolis), contando histórias para idosos como forma de resgate da memória afetiva. Poeta premiado e escritor infantil, em 2013 publicou seu primeiro livro: Aldebarã. Juvenal é fundador da Cia. Borandá - Palhaços Palcos e Palavras.

 

AGENDA (agosto e setembro):


29/8 –14/8 – 4ª – Cmei Maria Lúcia Gregório – 16 H
04/9 – E.M. Padre João Bruno – 16 H
05/9 – E.M. Profª Veneza Guimarães de Oliveira – 16 H
06/9 – E.M. São Geraldo – 8 H
11/9 – E.M. Dona Maria Rosa – 16 H
12/9 – E.M. Antonieta Fonseca – 16 H
18/9 – E.M. José Carlos Pereira – 16 H
19/9 – E.M. Evelina Greco – 15,30 H
20/9 – E.M. Sidney José de Oliveira – 10,30 H
25/9 – Cmei Douglas Miguel – 16 H
26/9 – E.M. Professor Darcy Ribeiro – 16 H
27/9 – Cmei José Maria Santos – 8 H
27/9 – E.M. Hermínea Corgozinho – 16 H

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.