sexta-feira, 16 de Outubro de 2015 09:42h Atualizado em 16 de Outubro de 2015 às 09:53h. Mariana Gonçalves

Ação solidária promove incentivo à leitura no centro de Divinópolis

O bilhete afixado nas revistas e jornais, em cima do banco, situado na Avenida Antônio Olímpio de Morais, diz claramente; “Leitura para todos – Leia e o deixe aqui!”

Essa foi a forma que a empresária, Adriana Trindade, encontrou pra incentivar a leitura da população divinopolitana, e ainda atender a uma demanda antiga do seu comércio. “Há cinco anos, senti a necessidade de um lugar onde os acompanhantes dos meus clientes, e também os idosos, jovens, população em geral que caminha pela Antônio Olímpio, pudessem ter um descanso. Então resolvi colocar um 'banquinho', e deixar à disposição da população revistas e jornal que assino, ou ganho. Com isso, pretendo disseminar o acesso à leitura, cultura, e até mesmo multiplicar os assuntos que envolvem a nossa querida Divinópolis, para as pessoas que por aqui passarem e quiserem dar uma pausa”, explica Adriana.
Não é cobrado nenhum valor para se sentar no banco e apreciar boas leituras, no entanto, a empresária pede a compreensão da população para o ato de preservar os materiais de leitura, e que os mesmos não sejam levados para a casa, pois a intenção é que fiquem disponíveis na rua durante todo o dia, para quem quiser ler. “Tem acontecido de algumas pessoas levarem as revistas e jornais, mas não vamos desistir, porque sempre acreditei que o amor é o vencedor de todos os sentimentos”, acrescenta.

 

 

LEITURA TEM QUE SER HÁBITO

Mesmo que seja complicado realizar essa atividade no dia-a-dia, é essencial que as pessoas encontrem formas de conseguir realizá-la, devido à importância da prática. O portal online www.noticias.universia.com.br selecionou algumas dicas que irão ajudar a população a ter como diária a ação de leitura. Segue trecho na integra. “Tenha mais livros do que você conseguirá ler - Independentemente se você prefere pegar as obras emprestadas com amigos, em bibliotecas ou comprá-las, sempre tenha mais deles do que conseguirá ler. Assim, todas as vezes que lembrar a quantidade de livros que tem para ler, provavelmente será impulsionado a acelerar as leituras, para conseguir entrar em contato com a maior parte delas.”
“Leia mais de um livro ao mesmo tempo - Além de estimular mais o funcionamento do cérebro ao ler mais de um livro ao mesmo tempo, essa prática é boa, porque você torna-se capaz de se adequar a vários tipos de leitura de uma vez. Algumas obras são mais fáceis de ler durante o dia, já que exigem mais atenção do leitor que precisa fazer análises com base no texto. Outros, como romances, podem ser facilmente lidos durante a noite, já que não exigem tanto. Assim, a pessoa consegue ler mais e ainda contemplar vários tipos pelos quais se interessa.”
“Estabeleça metas de leitura; No momento que começar um novo livro, estabeleça em quanto tempo irá terminá-lo, além da quantidade de páginas que lerá por dia. Assim, você se torna mais organizado e, consequentemente, consegue ler mais obras em um período determinado de tempo.
Estabeleça prioridades; Se você quer criar o hábito de ler, precisa estabelecer uma lista de prioridades em que a leitura seja um dos primeiro tópicos. Você precisa se condicionar a prática e não ser corrompido pelas distrações, como a internet ou a televisão. Quando você se dispuser a ler, fique longe desses objetos, para que mantenha o foco somente no texto que escolheu”.

 

 

MELHORIAS PARA A POPULAÇÃO

De acordo com Adriana, sua iniciativa foi abraçada também por seus vizinhos comerciantes, e gerou uma mobilização em busca de melhorias para o local que estão inseridos. “Minha vizinha plantou algumas flores e arrumou o canteiro em volta da árvore, que está em frente às nossas lojas, e estamos cuidando com muito amor. Hoje, em nosso quarteirão tem vários banquinhos. Fomos convidados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Divinópolis (CDL) para fazermos uma melhoria na Antônio Olímpio, mas isso ainda é um projeto”, conta.
Os empresários planejam ampliar a calçada, num primeiro momento, o projeto irá atender o quarteirão que vai da Rua São Paulo à Rua Goias. “Vamos deixar o estacionamento de um lado só, criar uma calçada igual para todos e padronizar os 'toldos', ficará como se fosse um shopping a céu aberto. Mas isso é uma obra que acredito demorar um pouco para ser realizada. Quem está nos ajudando com a elaboração do projeto é o Sebrae”, destaca Adriana.

 

Créditos: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.