sexta-feira, 29 de Maio de 2015 12:03h Atualizado em 29 de Maio de 2015 às 12:14h. Mariana Gonçalves

Agentes mirins de combate à dengue recebem certificado

O prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, entregou na tarde de ontem 48 certificados referente ao projeto Agente Mirim para estudantes da Escola Municipal Dona Maria Rosa, no bairro Realengo

 Os alunos atuarão como multiplicadores na comunidade escolar e nas suas casas para auxiliar no combate à dengue.

O projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), por meio da equipe de Educação em Saúde, capacitou os estudantes. Os jovens aprenderam a identificar os focos do mosquito da dengue e também sobre os sintomas da doença. Os alunos da Escola Municipal Dona Maria Rosa passaram por capacitação teórica e prática. A intenção da Semusa é estender a experiência para outras unidades de ensino.

A estudante Maria Eduarda Costa, de 12 anos, comentou o que aprendeu sobre os locais onde os focos se concentram. “Sabemos que a dengue não está só no nosso terreiro, mas está em outras casas da nossa comunidade e assim podemos ajudar toda população do nosso bairro com esse trabalho de agente”, disse Maria Eduarda.

Para a estudante Thamires Alessandra Santos, de 12 anos, as instruções que recebeu no projeto foram importantes para ajudar a acabar com a dengue. “Eu achei o projeto muito interessante, aprendi muita coisa e estou disposta a ajudar acabar com a dengue, creio que vai ser muito legal”, relatou.

O PERIGO MORA EM CASA


De acordo com o secretário municipal de Saúde, David Maia, aproximadamente 90% dos focos da dengue estão nas residências. “Contamos com as pessoas de dentro de casa para nos auxiliar na luta contra a doença e nada melhor que as crianças que são sempre muito atentas, cobram dos pais e também ajudam a eliminar os focos desse mosquito”, destacou.

A secretária de Educação, Rosemary Lasmar, afirma que o trabalho em conjunto das secretarias de Saúde e de Educação é necessário para o combate à dengue. “Trabalhamos em rede, a educação tem muita a ver com a saúde. Não adianta a gente ficar simplesmente pregando, estamos indo para a prática. Então essa é uma grande parceria na preparação desses adolescentes, que vão do quinto ao nono ano, para visitarem o seu entorno, a sua rua para identificar os focos de dengue, essa é a primeira das escolas e esperamos estender para toda rede municipal”, completou.

Vladimir Azevedo ressaltou a satisfação de entregar os certificados aos alunos. “Estou muito feliz aqui hoje fazendo a entrega desses certificados, essa união entre as secretarias de Saúde e de Educação tem tudo para render bons frutos. É gratificante ver que esse projeto vai render bons frutos, estão todos de parabéns”, finalizou o prefeito.


Créditos: Gabriela Alvarenga/PMD

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.