sexta-feira, 17 de Julho de 2015 13:25h

Agentes mirins promovem ação de combate a dengue

O projeto piloto Agente Mirim no Controle da Dengue foi encerrado, na manhã desta sexta-feira (17/07), na Escola Municipal Dona Maria Rosa, localizada no bairro Realengo

Quarenta e oito alunos, do 4º ao 9º ano do ensino fundamental, foram capacitados por agentes da Vigilância Ambiental da Diretoria de Vigilância em Saúde. De posse das informações repassadas, estes alunos se tornaram multiplicadores e disseminaram o que foi repassado para os demais colegas. Desta forma todos passam a contribuir na conscientização. Auxiliando tanto na orientação, quanto na identificação de focos do mosquito da dengue.

Ação

Os 48 agentes mirins da Escola Municipal Dona Maria Rosa, na companhia de pelo menos mais 150 alunos, puseram literalmente a mão na massa. Em caminhada pelas ruas do bairro Realengo, eles foram de casa em casa orientando a população. Cuidadosamente explicavam aos moradores como proceder para evitar os riscos da dengue e distribuíram material educativo.

Esta ação contou, ainda, com a participação de professores e outros funcionários da escola. Agentes comunitários da Estratégia da Saúde da Família que servem a região também participaram. Os alunos também auxiliaram no recolhimento de vários materiais e recipientes que poderiam ser utilizados para o desenvolvimento do mosquito aedes aegypti, causador da dengue.

Somado a esta iniciativa foi feito, também hoje, um mutirão de limpeza no Bairro Realengo e Jardim Alterosa. Um caminhão e agentes de combate a dengue foram empreendidos nesta tarefa. O resultado foi o recolhimento de 1.230 kg de objetos diversos onde o aedes aegypti poderia se desenvolver.

A partir de agora a intenção da Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde, e em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, é estender o projeto Agente Mirim para outros pontos da cidade.

Balanço

O Boletim de monitoramento da dengue divulgado esta semana apontou que foram notificados, até o momento, 1.979 casos suspeitos de dengue. Deste total, 1.060 foram confirmados. O Centro, com 112 casos confirmados, é a região mais preocupante. Na sequência estão o bairro Icaraí, com 72 casos, e o bairro Belvedere com 40 casos de dengue confirmados.

Mesmo com estes índices, e se comparado com o mesmo período de 2014, os dados revelam que houve uma redução de 56,2% dos casos notificados na cidade.


Créditos: Rodrigo Dias

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.