sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011 00:00h

Alavancadas ações de combate à dengue no município

Diante das previsões nada otimistas de especialistas de que, para este ano, a dengue no Brasil poderá ter o dobro do número de notificações em relação a 2010, a prefeitura de Divinópolis, a exemplo do Governo do Estado, trouxe também para o nível administrativo as questões de combate à dengue, para que as ações não fiquem somente a cargo da secretaria de saúde.

A pedido expresso do prefeito Vladimir de Faria Azevedo, seis decretos de lei foram criados para instituir medidas que contribuam para o combate à dengue no município. “As previsões da dengue para 2011 no país não são nada otimistas. No estado, e por conseqüência, em Divinópolis, as expectativas também não são favoráveis. Se não agirmos, ou continuarmos agindo da mesma forma, podemos até dobrar o número de notificações. Nós tivemos cerca de 5 mil notificações em Divinópolis em 2010, número que pode chegar próximo de 10 mil para 2011, e é isso que nós não queremos. Queremos antecipar a questão. Para isto, chamamos a responsabilidade para o gabinete, pois isso não é um problema exclusivo da secretaria municipal de Saúde, mas também do Governo municipal e da sociedade”, afirmou o Prefeito.

A secretária municipal de Saúde, Rosenilce Cherie Mourão, complementou. “O Plano de Contingência é para que toda sociedade se envolva nesta guerra, senão vamos perder e perder feio. Não adianta coletarmos toneladas de lixo nos mutirões de limpeza que realizamos, fazermos borrifações, enfim, tratarmos os doentes se não houver o envolvimento de cada um de nós. O cidadão é o principal agente para atravessarmos esse período de epidemia e não termos a enormidade de casos”, finalizou.

Mutirões de Limpeza
A secretaria municipal de Saúde, através da Vigilância em Saúde Ambiental, realizou mutirões de limpeza de setembro a novembro de 2010 nas seis regiões da cidade. No total, foram recolhidos aproximadamente 33 mil quilos de objetos inservíveis, que poderiam servir de criadouro para o vetor transmissor da dengue. Estas atividades beneficiaram 143 bairros da cidade, dividindo o trabalho em seis etapas, conforme as regiões. Foram utilizados 40 caminhões contratados e uma força de trabalho de 160 agentes e trabalhadores de saúde, além do apoio de voluntários e parceiros que colaboraram para o êxito de cada mobilização.

Força Tarefa
No dia 6 de dezembro chegou à cidade o Dengue Móvel, o Dengômetro, além da equipe de 31 agentes de saúde do Força Tarefa, vindos de Belo Horizonte para incrementar o trabalho já realizado pelos 152 agentes de saúde do município. Durante três dias, o Dengue Móvel percorreu os bairros da cidade com maior risco de transmissão de dengue, trocando latas, garrafas e pneus por material escolar. Nesta ação de três dias, o Dengue Móvel recolheu 33,5 mil quilos de objetos inservíveis.

Esta equipe esteve em sete bairros das regiões norte e nordeste, regiões consideradas com maior índice de focos do Aedes aegypti, percorrendo 363 quarteirões e imóveis, e visitando 4.379 domicílios. Durante as visitas domiciliares, os Agentes da Força Tarefa realizaram pequenos arrastões de limpeza nos imóveis vistoriados, e recolheram aproximadamente 5 mil quilos de recipientes, durante doze dias. No total, foram recolhidos 38,5 mil quilos de materiais inservíveis durante a Força Tarefa em Divinópolis.

Decretos relacionados ao combate à dengue
Decreto nº 9724 - Aprova e institui o Plano Municipal de Contingência contra a Dengue. Foi apresentado pelo prefeito Vladimir de Faria Azevedo no dia 20 de outubro de 2010. O Plano foi elaborado a partir da decisão do próprio Prefeito, que sentiu a necessidade e importância de que todas as ações de combate à dengue no município fossem realizadas a partir de seu próprio gabinete, com ligação com outras secretarias e apoio de lideranças comunitárias, associações, ONGs, igrejas etc.

Decreto nº 9729 - Dispõe sobre a instituição de comissão permanente de combate a focos do mosquito transmissor da dengue, com atuação no âmbito de órgãos e entidades públicos do Município de Divinópolis. Esta comissão tem por objetivo atuar na prevenção e combate a focos do mosquito transmissor da dengue em atendimento às recomendações da secretaria municipal de Saúde (Semusa).

Decreto 9730 - Institui o Comitê Municipal Gestor de Políticas de Enfrentamento à Dengue. Esse comitê tem a finalidade de propor, articular, coordenar e avaliar ações destinadas a reduzir a incidência, minimizar os efeitos e auxiliar na pesquisa para a busca da erradicação da dengue no Município de Divinópolis.

Decreto nº 9736 - Aprova e institui, no âmbito da Rede Municipal de Ensino, o “Programa Agente Mirim” de Combate ao vetor da Dengue. Cada instituição Educacional do Município, sob a coordenação da secretaria Municipal de Educação, deverá implantar o programa, buscando o envolvimento de todo corpo discente que, sob a denominação de “Agentes Mirins”, deverão ser incentivados a atuar na campanha, através da conscientização de familiares e vizinhos e buscando, ainda, a implantação de ações efetivas, tais como mutirões de limpeza, distribuição de materiais informativos, dentre outras.

Decreto nº 9782 - Institui uma ação massiva de erradicação ao vetor da dengue denominada “Hora do Combate à Dengue”. Esta ação pede o esforço de toda a população divinopolitana para que todas as segundas-feiras, às 12h, todos destinem 10 minutos de seu tempo ao combate do vetor da doença, através da verificação e erradicação de possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, no seu próprio domicílio ou no seu ambiente de trabalho.

Decreto nº 9783 - Institui no município mais uma ação de combate à dengue através da criação do Disque-Denúncia de Combate a Dengue. Esse decreto foi criado para que todos os moradores possam, inclusive de forma anônima, através dos telefones 3221-8790 e 3221-8778, denunciar a existência de possíveis focos, possibilitando assim ação mais eficaz dos agentes de saúde no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti. Estes telefones atenderão de segunda à sexta-feira, no período de 13 às 17h.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.