terça-feira, 14 de Julho de 2015 11:33h

Aluna da Faculdade Pitágoras conquista prêmio nacional da Rede Globo

Estudante Bárbara Almeida foi contemplada com o prêmio Julio Kovac, de Jornalismo Esportivo

Conceituado pelo Ministério da Educação como o melhor do Centro-oeste (nota 4, numa escala de 0 a 5), o curso de Jornalismo da Faculdade Pitágoras de Divinópolis continua rendendo excelentes frutos e despontando vários talentos para o mercado de trabalho. Aluna do sétimo período do curso, a jovem Bárbara Almeida, de 21 anos, foi a vencedora do prêmio nacional Júlio Kovac de Jornalismo Esportivo, uma honraria concedida pela Rede Globo ao autor da melhor reportagem, baseada na opinião de uma comissão julgadora da emissora, num determinado período. A estudante e repórter do portal G1 acompanhou a saga de um torcedor colombiano furtado em Belo Horizonte após uma partida entre Atlético e Independiente Santa Fé, seu clube do coração. “Meu primeiro contato com a história do Cristian (torcedor) foi através de um boletim de ocorrência. Ele contou que, ao tentar achar o grupo de amigos que tinha o acompanhado até o Brasil, teve sua bolsa com documentos, roupas e dinheiro furtados. Mas a história chamou a atenção no primeiro instante e eu e o meu coordenador, Felipe Santos, resolvemos apostar”, explica Bárbara.

A apuração, entretanto, não foi das mais simples, o que faz jus ao prêmio conquistado. A repórter precisou entrar em contato com fontes de diferentes cidades até encontrar o torcedor. “Ele havia se machucado fazendo malabares, em BH, tentando arrecadar dinheiro. Quando consegui o primeiro contato com ele, pela internet, ele estava numa lan house no Mato Grosso do Sul, implorando ajuda”, afirmou a aluna, que conseguiu contatar a família do colombiano, em Bogotá.

Sucesso na pesquisa e no retorno do torcedor

Todo profissional possui o sentimento de vitória e dever cumprido após o produto finalizado com sucesso. Neste caso, não foi diferente. Bárbara conta que cada passo dado para a realização da reportagem era motivo de comemoração. “Nunca tive certeza que ia conseguir falar com ele. Mas a história era sensacional. A matéria foi publicada no site nacional do Globo Esporte, numa quarta-feira. O editor nacional do Globo Esporte ligou para a TV elogiando a matéria e que achou a história muito boa. Além disso, o retorno que tive de quem acompanhou a busca da notícia foi o melhor possível. Minha família, meu namorado e até mesmo o Cristian ficaram satisfeitos com o resultado, e isso é muito gratificante. Foi a apuração mais demorada que fiz e jamais vou esquecer desta matéria”. Meses depois, veio a notícia de que a reportagem estaria concorrendo ao prêmio Julio Kovac.

Bárbara continua mantendo contato com o colombiano Cristian que, após semanas procurando uma maneira de retornar para casa, pegando caronas e dormindo na rua, conseguiu voltar para a Colômbia. “Ele é comerciante no país vizinho e está retomando a rotina. Continuamos conversando pelo Facebook”, finaliza a estudante. O Prêmio Júlio Kovac possui três categorias (afiliadas, futebol e olímpicos) e leva este nome em homenagem ao repórter do GloboEsporte.com morto em outubro de 2013, vítima de uma infarto fulminante.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.