quinta-feira, 18 de Agosto de 2016 14:12h Pedro Gianelli

Alunos de escola criada há 100 anos para atender filhos de ferroviários visitam oficina de trens em Divinópolis

Atividade faz parte do projeto Braços Abertos, promovido pela VLI, e contou com a participação de 50 estudantes

Cerca de 50 alunos da escola estadual Engenheiro Pedro Magalhães, estiveram ontem na Oficina Ferroviária de Divinópolis, administrada pela VLI, para conhecer as instalações e saber um pouco mais sobre o universo que envolve a ferrovia que passa pela cidade.

A visita dos alunos faz parte do programa Braços Abertos realizado pela empresa e tornou-se ainda mais especial devido ao fato de a escola na qual eles estudam hoje ter sido criada há 100 anos para atender os filhos dos ferroviários que chegavam a Divinópolis para trabalhar.

Na visita, que durou cerca de 1 hora e 40 minutos, as crianças conheceram as instalações da oficina ferroviária, como o local de manutenção de locomotivas e vagões; o CED (Centro de Especialização e Desenvolvimento), onde são realizados treinamento dos profissionais; a rotunda; e o anfiteatro, primeiro prédio histórico que iniciou a construção das oficinas.

‘’O Braços Abertos sempre recebe familiares dos funcionários e a comunidade em geral para conhecer as instalações. Mas esta visita foi especial, já que a escola existe porque a ferrovia e a oficina se instalaram aqui na cidade. É muito gratificante contar esta parte da história para os alunos desta escola que tem uma ligação tão forte com a oficina”, disse o analista de relações institucionais da VLI, André Elesbão.

“Foi uma atividade muito positiva, os alunos gostaram muito. Antes da visita trabalhamos o desenvolvimento de Divinópolis que teve grande influência da ferrovia e da oficina, falamos sobre a criação da escola também. Num segundo momento, um ferroviário vai vir até a escola para falar sobre a profissão. É um tema que gera grande curiosidade nas crianças”, disse a professora Thays Kauane Ferreira.

 

HISTÓRIA

 

Tanto a Oficina quanto a Escola Engenheiro Pedro Magalhães foram inauguradas em 1916. Portanto, fazem parte da história dos personagens que ajudaram a desenvolver o município.

Os arquivos da escola dão conta que a data inaugural foi 2 de julho daquele ano. A mantenedora do estabelecimento era a antiga Rede Mineira de Viação (RMV). Funcionou incialmente como escola isolada de ensino primário, sob a direção de dona Maira Carmelita Novais. Em janeiro de 1948, transformou-se em escolas reunidas e teve como patrono o então Engenheiro Dr. Pedro de Almeida Magalhães, homenagem aos longos anos de administração prestada à RMV. A partir de 1962 desenvolveu-se e hoje é uma importante escola da cidade, com implantação do sistema de ensino integral.

Não é possível precisar a data exata de inauguração da oficina, mas é sabido que a sua fundação é de 1916. Hoje, é considerada a maior oficina de locomotiva e vagões da América Latina, com uma área total de 55 mil metros quadrados (o equivalente a quase sete vezes o campo do Mineirão), sendo 18 mil metros quadrados construídos. Sua capacidade é de atender entre 15 e 20 locomotivas e de 15 a 18 vagões por dia.

Atualmente, cerca de 1.000 empregados trabalham na ferrovia em Divinópolis, entre mecânicos, eletricistas, soldadores, maquinistas, engenheiros e outros profissionais. Mesmo tendo realizado reformas para readequar o espaço à realidade atual dos equipamentos modernos, a VLI preservou muitos prédios, como o utilizado hoje como auditório.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.