quarta-feira, 20 de Janeiro de 2016 08:39h Pollyanna Martins

Alunos desocupam a UEMG após reivindicações serem atendidas

O Governador do Estado, Fernando Pimentel, publicou um vídeo no Facebook, garantindo o início das aulas em março

Os alunos da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG)/Divinópolis desocuparam o campus na manhã de ontem (19), após 24 horas de ocupação. Os estudantes reivindicavam o início do ano letivo em março deste ano, a permanência dos atuais professores na instituição, e a realização de um concurso público para efetivar professores. O campus foi desocupado durante a manhã, de forma pacífica, após o governador garantir, em um vídeo publicado no Facebook, que atenderia às reivindicações dos alunos nos campus de Ituiutaba, Divinópolis e Passos.

 


O presidente do Diretório Acadêmico UEMG/ Divinópolis, Marlon Henrique Ferreira, foi a Belo Horizonte na tarde de segunda-feira (18), e reuniu com o vice-reitor da UEMG, José Eustáquio de Brito, e com o Superintendente de Ensino Superior da Secretaria de Ciência, Tecnologia, e Ensino Superior (SECTES), Euler Darlan Neves, para levar as reivindicações. Segundo Marlon, durante o encontro, o vice-reitor garantiu que o governador se posicionaria ainda na segunda-feira, e que a situação normalizaria. Ainda de acordo com o presidente do diretório acadêmico, quando chegou à Cidade Administrativa, o governo já estava ciente da ocupação da universidade. “Quando cheguei à cidade administrativa, já tinha um desconforto com a nossa atitude de ocupar a universidade”, conta.

 


Conforme Marlon, além de discutir as reivindicações, assuntos, como declaração de conclusão de curso, colação de grau, espaço dos estudantes nos conselhos deliberativos da universidade, também foram pautados. “Tratamos de muitos assuntos, foi uma conversa longa”, resume. O estudante afirmou que todas as pautas foram acolhidas pelo vice-reitor da UEMG, e pelo superintendente da SECTES. “A pauta dos professores foi levada para SECTES, e acolhida pelo governador no início da noite de ontem”. O presidente do diretório recebeu o vídeo do governador do estado, Fernando Pimentel, assim que chegou à universidade, quando repassava a outros alunos o conteúdo da reunião em Belo Horizonte. “Recebemos o vídeo do governador pouco depois que eu havia chegado à unidade. Fizemos os repasses, tanto da reunião em Belo Horizonte, quanto das ações da ocupação em Divinópolis, estávamos avaliando a conjuntura quando o vídeo chegou via WhatsApp”, conta.

 


GARANTIA
No vídeo publicado em sua página no Facebook, o governador diz que iria dar uma boa notícia aos alunos e professores da UEMG dos campi de Divinópolis, Ituiutaba e Passos. “Nós vamos garantir o início do ano letivo na data prevista, em especial para os campi de Divinópolis, Ituiutaba e Passos”, garante.
O governador informou que os professores que antes eram efetivados, iriam ser designados para o ano letivo de 2016, e assim não haverá interrupção nos trabalhos da UEMG. “Eu quero garantir e tranquilizar, tantos os professores, quanto os alunos e suas famílias, que todos os campi que eu mencionei vão ter o início das atividades na data prevista, sem nenhuma interrupção”.
Fernando Pimentel finalizou o vídeo dizendo ainda que os professores seriam designados até a realização de um concurso público para a efetivação de profissionais. “Os professores serão designados, até que, mais adiante, a gente possa fazer os concursos, conforme previsto, e efetivar a todos. Essa é a boa notícia, a UEMG está com o seu semestre letivo garantido”, conclui.

 


DESOCUPAÇÃO
Após receberem o vídeo do governador, os alunos deliberaram e decidiram desocupar o campus na manhã de ontem. De acordo com Marlon, a desocupação foi pacífica e a portaria liberada. “Nós havíamos deliberado ontem, que desocuparíamos [o campus] hoje pela manhã, antes do início das matrículas. Acertamos os detalhes com a direção. e hoje de manhã retiramos os cartazes e liberamos a portaria”, detalha.
Os alunos contaram com o apoio de uma parte do magistério durante a ocupação, que durou 24 horas. De acordo com o presidente do diretório, uma parte dos professores garantiu a alimentação dos estudantes. “Teve um grupo de professores muito engajados, como os Professores Mauro e Thiago Novais, da Engenharia Civil. Esses professores, além de outros, estiveram em contato conosco desde o início da semana Na ocupação, garantiram alimentação dos estudantes e mantiveram contato constantemente, no sentido de dizer: ‘Olha, estamos aqui com vocês, vamos juntos’”, conta. O estudante diz que agora a sensação é de dever cumprido. “A sensação é mais que dever comprido, é de vitória, na medida em que teremos um Movimento estudantil forte”, conclui.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.