domingo, 2 de Outubro de 2016 19:09h Agência Brasil

Apuração no estado de São Paulo deve terminar por volta da meia-noite, prevê TRE

A apuração dos votos em todos os municípios do estado de São Paulo deve ser encerrada por volta da meia-noite deste domingo (2), estimou o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), Mário Devienne Ferraz

Em entrevista concedida no fim da tarde de hoje, na sede do TRE, Ferraz disse que o tribunal está trabalhando com uma expectativa conservadora e que a apuração pode, inclusive, ser encerrada em todo o estado até mesmo antes disso. Na capital paulista, a previsão é que, às 22h, já seja conhecido o resultado das eleições municipais e se haverá segundo turno e entre quais candidatos.

Segundo Ferraz, ainda há municípios paulistas onde a votação não foi encerrada porque havia muita gente na fila e que isso deve ocorrer até por volta das 19h. Ferraz não disse, porém, em quantos e em quais municípios isso ocorreu.

O presidente do TRE-SP ressaltou que as eleições no estado ocorreram “dentro da normalidade”. Em apenas em uma cidade, Itaquaquecetuba, a urna eletrônica teve que ser substituída pela de papel. Das 93.313 urnas espalhadas por todo o estado, 525 tiveram que ser substituídas – 85 na capital. “Isso representa 0,56% de um total de 93.313 urnas eletrônicas, o que revela que o índice foi muito pequeno, inferior a 1% e menor do que nas últimas eleições”, disse Ferraz.

“Agora estamos recebendo as mídias que são extraídas das urnas eletrônicas, que são levadas aos cartórios eleitorais e, em alguns deles, nas urnas eleitorais com mais de um município ou naqueles que são mais distantes dos cartórios eleitorais, as mídias estão sendo transmitidas para o tribunal regional eleitoral do próprio local de votação”, disse o presidente do TRE-SP.

“O resultado da votação paralela, que é uma auditoria pública da urna eletrônica, já se encerrou e não se verificou nenhuma divergência, o que prova, mais uma vez, a eficiência, a transparência e a confiabilidade da urna eletrônica e de todo o processo eleitoral brasileiro”, ressaltou Ferraz.

Prisões

Quanto às irregularidades eleitorais, ele informou que houve 185 prisões em todo o estado, sendo quatro na capital. Em um dos casos na capital, uma pessoa quebrou, jogando-a no chão e chutando-a. Ferraz disse que Isso não prejudicou, porém, os votos nessa urna.

Desse total, 147 prisões ocorreram por boca de urna, das quais 67 no município de Taboão da Serra. “Com relação à boca de urna, aparentemente aumentou um pouco em relação à última eleição. Isso pode se explicar em razão do encurtamento do processo eleitoral, do acirramento da campanha nos últimos dias e no comportamento dos candidatos e seus assessores no sentido de fazer uma propaganda mais de perto com o eleitor nos momentos finais da eleição”, afirmou o presidente do TRE-SP.

Além disso, 25 pessoas foram presas por corrupção eleitoral [23 em Osasco e duas em Adolfo], sete por divulgação de propaganda no dia da eleição, uma por fotografar dentro da cabine de votação, uma por desacato e três por transporte ilegal de eleitores.

Oito candidatos a vereador foram presos hoje, no estado. Nas cidades de Osasco, Pereira Barreto, Junqueirópolis, Botucatu, Ibaté e Sorocaba, os candidatos foram presos por boca de urna. Já em Tupã e Santo Antonio da Posse, dois candidatos foram presos por divulgação de propaganda no dia da eleição.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.