quarta-feira, 18 de Março de 2015 13:20h

Arte como terapia

Estratégia de Saúde da Família do Belvedere cria espaço para exposição de trabalhos dos seus usuários

Os usuários que forem até Estratégia de Saúde da Família (ESF) do Belvedere I podem conferir uma exposição até quinta-feira (19/03). Logo na entrada desta unidade de saúde, que integra a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), foi montada uma mostra de quadros da artista plástica Graziela Duarte Pereira. A exposição faz parte do Março Lilás em homenagem ao Mês a Mulher.

 

Dona de uma sensibilidade estética aguçada, Graziela Duarte, que é usuária do PSF Belvedere I, começou a pintar em 2006.  Além do hobby, a pintura surgiu na vida de Graziela como um importante instrumento para combater a depressão.

“Eu me refugiei nas artes. Comecei a pintar e foi muito bom para mim”, lembra Graziela. Nesses nove anos dedicados a pintura, a artista plástica revela que a pintura é algo instintivo.

“De início não tenho uma idéia especifica. Pego uma tela e vou criando. Penso em fazer um tipo de trabalho e quando percebo já estou fazendo algo totalmente diferente. É deixar a cabeça fluir”, explica.

Com base na sua experiência de vida, de como a arte ajudou a amenizar a depressão, Graziela quer desenvolver um projeto com pessoas que, assim como ela, passam por este mesmo tipo de problema.

“O projeto que pretendo fazer - denominado de Cor, arte e imaginação - tem o objetivo de trabalhar e valorizar essas pessoas. Quando estamos depressivos ou com algum tipo de doença relacionada à mente, nos sentimos como se nós não fossemos ninguém. Nós sentimos desvalorizados; quando na verdade temos valor. Mas não conseguimos ver.

Através deste projeto queremos que as pessoas enxerguem que elas têm valor sim”, completa Graziela.

 

A agente comunitária de saúde, Sandra Helena dos Santos Silva, é quem faz o acompanhamento de Graziela no ESF Belvedere I. Ela destaca a importância de estar em sintonia com os usuários. “Como agente de saúde percebemos o problema da família como um todo. Quando percebemos que ali tem uma possibilidade de trazer algum benefício para o usuário e comunidade, aí tentamos buscar e levantar essas possibilidades. Diante disto, é importante que a comunidade responda e acolha e perceba que isso é dela. As ações que promovemos aqui são para todos”, destaca a agente comunitária.

 

A referência de gestão do Belvedere I, Telma Alves Pinto, diz que este tipo de iniciativa será ampliada. “A nossa função é promoção e prevenção da saúde e dentro da própria unidade criamos este espaço. Esperamos a adesão de outros usuários que mexam com artesanato e outras formas de artes aqui na comunidade. Essa ação deixa o usuário mais próximo dos profissionais de saúde. Nosso objetivo é que não haja distanciamento”, defende Telma.

 

O ESF Belvedere I fica localizado na rua Quito, 780, no bairro Belvedere. A exposição pode ser conferida no horário de funcionamento da unidade de saúde que é das 7h30 até às 17h. A exposição seguirá até a próxima quinta-feira (19/03).

Crédito das fotos - Rodrigo Dias

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.