sexta-feira, 13 de Março de 2015 10:16h Atualizado em 13 de Março de 2015 às 10:18h. Jotha Lee

Bispo adota medidas de contenção de despesas na Diocese

Dom José lista prioridades e diz que é preciso acabar com o que é deficitário

O jornal Folha da Diocese, tablóide mensal  que circulou durante 25 anos com as notícias da Diocese de Divinópolis, deixa de circular a partir do mês que vem. Sua última edição está circulando esse mês e ficou pronta no início da semana. O periódico, que vinha gerando um déficit anual de R$ 35 mil aos cofres da Igreja em Divinópolis, é o primeiro alvo do bispo Dom José Carlos de Souza Campos para a contenção de despesas. Embora a Diocese não esteja de pires na mão, Dom José Carlos entende que o momento é de austeridade e há prioridades que precisam de mais atenção. “Na maior parte deste tempo, este nosso periódico foi deficitário financeiramente, ou seja, custava mais do que aquilo que recebíamos para publicá-lo e enviá-lo”, garantiu.
De acordo com o bispo, há grandes demandas que exigem maior atenção financeira e que justificam as medidas de economia e lista as prioridades da Diocese. “O término das instalações do nosso centro diocesano de pastoral, que exigirá ainda em torno de R$ 1 milhão, e de nosso seminário em Belo Horizonte, que precisa urgentemente de reforma e ampliação, em vista de receber os quase quarenta seminaristas no próximo ano, o que vai nos custar em torno de R$ 900 mil”, explicou. “Então é preciso cortar gastos e eliminar o que é deficitário. Infelizmente, não se pode manter algo que se arrasta historicamente no vermelho. E, talvez, poucos soubessem disso. As assinaturas são poucas e de valor bem pequeno. Isso tornou inviável nosso periódico mensal”, acrescentou.
Dom José Carlos diz que retirar a Folha da Diocese de circulação, não significa descopromisso da Igreja com a informação. Apostando na modernidade mais econômica e de maior agilidade, o bispo pretende investir na página da Diocese na internet. “Nosso site diocesano responderá, como já tem feito, a esta demanda, com o limite de assegurar a nossa cotidianidade apenas àqueles que tenham acesso à internet, mas este não é um universo pequeno de pessoas. E, ainda, há, agora, a possibilidade de maior circulação dos dados e informações diocesanas através do Facebook”, garantiu.

 

ACESSO
O bispo diocesano disse que a comunicação da Diocese através do site na internet terá investimentos e parcerias. Ele assegura que essas medidas possibilitarão ampliar as informações oferecidas aos católicos de Divinópolis, que hoje são 80,87% da população, o que representa 184.905 pessoas. Os dados constam de levantamento feito pelo censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
A aposta que Dom José Carlos faz  em transformar o portal diocesano no principal meio de informação da Diocese encontra respaldo no volumoso número de acessos, além de ter a manutenção muito mais barata que o jornal impresso. O portal atual, ainda sem as inovações que o bispo pretende implantar, embora a princípio possa parecer menos acessível aos católicos, demonstra que atinge a um volumoso número de pessoas. Além disso, tem a possibilidade de atualização diária com custo significativamente mais baixo do que garantir o conteúdo para impresso.
De acordo com a assessoria de imprensa da Diocese, em julho do ano passado, ao completar um ano no ar, o Portal Diocesano havia atingido a 500 mil acessos. Ontem, foi feito novo levantamento e constatou-se que o portal já ultrapassou a um milhão de acessos. “O Portal da Diocese de Divinópolis deverá ficar ainda melhor. Algumas novidades deverão ser anunciadas brevemente. Ele deverá passar por uma nova configuração, incluindo um ‘menu’ para que os padres possam divulgar seus escritos e as pastorais, suas notícias, em páginas específicas”, informa nota da assessoria de comunicação.

 

Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.