sexta-feira, 18 de Dezembro de 2015 02:47h Atualizado em 18 de Dezembro de 2015 às 02:50h. Jotha Lee

Câmara autoriza empréstimo de R$ 2 milhões para continuidade das obras do Centro Administrativo

Vladimir Azevedo diz que a obra deverá ser finalizada pelo próximo prefeito

A Câmara Municipal acaba de aprovar projeto de autoria do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), já sancionado e transformado na Lei Municipal 8.070/2015, que autoriza o município a contratar empréstimo de R$ 2 milhões junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, com a finalidade de concluir a primeira etapa das obras do Centro Administrativo. Inicialmente prevista para ser entregue em 2013, a primeira etapa do empreendimento deverá ser entregue somente em meados do ano que vem, com três anos de atraso, conforme previsão feita ontem pelo prefeito.
Essa primeira etapa compreende a finalização do primeiro bloco, a urbanização da área, a iluminação e execução de obras para uma estação de tratamento de esgoto. Ainda nesta primeira etapa será concluída a construção de um auditório para 500 pessoas e a execução das obras no bloco sul.
O BDMG já efetuou empréstimo de R$ 5 milhões utilizados nesta primeira fase da obra. Esse empréstimo ainda está sendo pago, porém um novo aporte de recursos foi necessário para que o prefeito consiga concluir a primeira etapa antes do fim do mandato no ano que vem. Ontem Vladimir Azevedo reafirmou que a obra é prioritária. “É uma obra que vai reduzir o custeio da máquina pública em quase R$ 200 mil mensais quando tiver plenamente funcionando e esse financiamento praticamente se paga com o que seria gasto para pagamento de aluguel”, justificou.

 

PRÓXIMO PREFEITO
Para o prefeito, o Centro Administrativo trará uma série de vantagens para o município. “Vai gerar economia, melhores condições de trabalho aos servidores, mais comodidade de atendimento ao cidadão e aumento do patrimônio da prefeitura, saindo do aluguel e indo para casa própria”, analisou. “Se Deus quiser vamos inaugurar essa primeira etapa da obra nas festividades de aniversário da cidade no ano que vem”, acrescentou.
O Centro Administrativo, inicialmente orçado em R$ 20,5 milhões – R$ 17 milhões para a obra e R$ 3,5 milhões para aquisição do terreno que pertencia à Faculdade de Ciências Econômicas (Faced) – terá seus custos elevados para cerca de R$ 25 milhões. Somente para esta primeira etapa, que o prefeito pretende concluir no ano que vem e que já permitirá a mudança da sede administrativa, o orçamento já foi revistado para R$ 19,8 milhões.
O prefeito explicou que, inicialmente, serão transferidos para o Centro Administrativo todos os setores que atualmente funcionam no prédio da Rua Pernambuco e algumas pequenas secretarias. A Secretaria Municipal de Saúde, por exemplo, somente sairá do aluguel, após a conclusão da segunda etapa, quando toda a obra estará finalizada conforme o projeto arquitetônico. Segundo Vladimir Azevedo, as obras da primeira etapa já estão com 75% concluídos.
Quanto à segunda etapa, Vladimir Azevedo informa que as fundações já estão prontas, porém não tem estimativa de quando as obras serão efetivamente iniciadas. “A segunda etapa será o próximo prefeito quem vai cuidar, mas já com R$ 100 mil a menos de custeio, já que parte da administração vai estar abrigada com mudança de vários setores no ano que vem com a conclusão da primeira etapa. Isso quer dizer que o próximo prefeito já terá R$ 1,2 milhão ao ano que poderão ser investidos na sequência da obra”, finalizou.


Créditos: Lorena Silva

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.