sexta-feira, 22 de Maio de 2015 13:02h

Campanha de Vacinação contra o vírus HPV em Divinópolis ainda não atingiu a meta pré-estabelecida pelo Ministério da Saúde

Unidades de Saúde desenvolvem busca pela população faltosa a fim de conscientizar os pais da importância da vacinação de suas filhas

Meta da Campanha de Vacinação contra o vírus HPV em Divinópolis ainda não foi atingida, as Unidades de Saúde estão desenvolvendo uma busca pela população faltosa, com o objetivo de sensibilizar e informar aos pais a importância da vacinação de suas filhas. A campanha teve inicio em março deste ano e atingiu parcialmente 3.661 meninas de 9 a 11 anos, equivalente a 79,2% da população-alvo estimada em 4.621. O Ministério da Saúde determina a meta de 80% da população nessa faixa de idade.
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) a vacina é extremamente segura e representa uma proteção para a vida. “Precisamos contar com a colaboração dos pais para conseguir alcançar a nossa meta e, desta forma, reduzir de forma significativa os casos de câncer do colo do útero e a taxa de mortalidade. Com isso, poderemos ter a primeira geração de mulheres livre da doença em nosso País”, pontua o epidemiologista da Semusa, Osmundo Santana.
O início das atividades de vacinação contou com a parceria de setores da área da educação. Promovendo a aplicação das vacinas nas escolas públicas e particulares. Esse trabalho conjunto com as escolas já foi encerrado. Mas, a vacina ainda encontra-se disponível em 21 unidades de saúde do município, portanto as meninas pertencentes a essa faixa etária devem comparecer a unidade mais próxima de sua casa a fim de receber a dose protetora.

Vacina contra o HPV
O objetivo da vacinação contra o HPV é a prevenção do câncer de colo de útero, provocando a redução da ocorrência e da mortalidade por essa enfermidade. Segundo orientação do Ministério da Saúde, as adolescentes precisam tomar três doses da vacina contra o HPV, sendo que a segunda dose será aplicada em setembro deste ano e a terceira, cinco anos após a primeira.
Dados da Organização Mundial de Saúde mostram que o câncer de colo do útero é o terceiro que mais atinge as mulheres e que 270 mil mulheres, no mundo, morrem devido à doença. Neste ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos no Brasil. “Tomar a vacina na adolescência é o primeiro de uma série de cuidados que a mulher deve adotar para a prevenção do HPV e do câncer do colo do útero”, diz Osmundo.
No entanto, a imunização não substitui a realização do exame preventivo e nem o uso do preservativo nas relações sexuais na fase adulta da mulher. Acrescenta o epidemiologista.

Onde encontrar a vacina?
Unidades de Saúde com vacinação contra o HPV:
Centos de Saúde: Afonso Pena, Bom Pastor, Central, CSU, Ermida, Ipiranga, Itaí, Nações, Niterói, Nossa Senhora das Graças, Planalto, São José e Tietê.
Equipes de Saúde da Família: Belvedere I, Belvedere II, Icaraí, Nilda Barros, Primavera, São Paulo, Santa Lúcia, Santos Dumont e Vale do Sol.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.