terça-feira, 29 de Dezembro de 2015 08:38h Atualizado em 29 de Dezembro de 2015 às 08:39h. Pollyanna Martins

Campanha #TodosPorCamila conseguiu arrecadar fundos para custear o tratamento da jovem

Camila Raquel, de 27 anos, retirou o tumor do intestino no dia 16 de dezembro. O tratamento da jovem ficou em R$ 100 mil

“Um presente de Natal”. Foi assim que a jovem, Camila Raquel Ferreira, de 27 anos, definiu a cirurgia feita no último dia 16, para a retirada de um tumor no intestino. A jovem, que luta pela desde que teve o diagnóstico de câncer no intestino com metástase no fígado, em março deste ano, e estava desenganada pelos médicos, conseguiu, por meio de doações, arrecadar R$ 100 mil para custear o seu tratamento no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.
Fortes dores abdominais, que se estendiam ao braço, fizeram com que a jovem procurasse atendimento médico em fevereiro deste ano. Em março, Camila teve o diagnóstico da doença e, durante uma consulta em Belo Horizonte, o tratamento teve que ser iniciado às pressas, pois a jovem passou muito mal. A busca pela cura começou pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e os médicos foram firmes ao dizer para a moça que o tratamento dela seria paliativo, e que ela teria no máximo dois anos de vida. Camila, que é mãe do pequeno Hiago, de 7 anos, não se conformou com o destino e procurou tratamentos alternativos na internet. Foi quando ela encontrou o Dr. Marcel Autran, cirurgião especialista em fígado.
A jovem foi até São Paulo, no Hospital Sírio Libanês, para uma consulta e o médico lhe deu novas esperanças. Uma cirurgia para a retirada dos tumores do intestino era o início de um tratamento, que ficaria em torno de R$ 100 mil. Começou então uma corrida contra o tempo. Familiares e amigos da jovem iniciaram a campanha #TodosPorCamila nas redes sociais, para arrecadar doações para que Camila realizasse a cirurgia. A campanha ganhou força, e várias iniciativas foram feitas para ajudar a jovem na luta pela vida. Além das doações na conta bancária, artistas de Divinópolis e região realizaram um show beneficente; amigos e família fizeram um bazar e um cavalo foi leiloado em prol do tratamento de Camila.
Com todos esses esforços, a jovem foi operada no dia 16 de dezembro, e passa bem. Ela chegou à Divinópolis no dia 20 de dezembro, e passou o Natal com a família e o filho. “A cirurgia correu bem, como já esperado, e deu tudo certo graças a Deus. Foi retirado o tumor do intestino, que é o primeiro passo, para depois ver o que vai ser feito. Foi o melhor presente ter passado o natal com menos um tumor no corpo e já estou bem graças a Deus. Foi o melhor presente que eu poderia ter recebido e eu espero que ano que vem seja ainda melhor, que eu consiga finalizar o tratamento até no meio de 2016, no máximo”, conta.


PRÓXIMO PASSO
A jovem recupera em casa, e espera uma consulta para o dia 15 de janeiro, quando será definido o próximo passo para o seu tratamento. Os médicos agora cogitam um transplante de fígado. A irmã de Camila, Vanessa Andrade, já se prepara para iniciar os exames de compatibilidade caso seja necessário fazer o transplante. A cirurgia ainda não tem data, pois a jovem precisa esperar dois meses após a retirada do tumor no intestino para realizar o transplante, caso seja necessário. “Eu vou esperar até o dia 15 de Janeiro para a retirada dos pontos, e receber a decisão final. Até então, vai ser feito um transplante. Eu ainda não tenho o doador certo, mas a primeira pessoa que vai ser analisada vai ser a minha irmã, por causa do grau de parentesco e do tipo sanguíneo, que é o mesmo. Em janeiro, ela começa os exames para ver a compatibilidade”, explica. 

 

Créditos: Reprodução/Facebook

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.