quinta-feira, 18 de Agosto de 2016 17:27h Jotha Lee

Cancelado primeiro voo entre Divinópolis e BH por falta de passageiros

Voo que sai amanhã com destino a capital às 7h é o único que está confirmado

POR JOTHA LEE

jotalee@gazetaoeste.com.br

 

O voo inaugural da linha aérea ligando Divinópolis a Belo Horizonte, dentro do Projeto de Integração Regional de Minas Gerais – Modal Aéreo (Pirma), que deveria ser realizado ontem, foi cancelado por falta de passageiros. O voo deveria decolar às 7h do Aeroporto Brigadeiro Cabral, porém como não houve venda antecipada de lugares, a viagem foi cancelada. Também foi suspenso o retorno que deveria decolar às 15h17 do Aeroporto da Pampulha, na capital, com destino a Divinópolis.

O Pirma é administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig) e inicialmente atenderá a 12 cidades. Ontem, a assessoria de comunicação da companhia confirmou a falta de passageiros e o cancelamento da viagem no primeiro dia de operações e informou que os voos entre Divinópolis e Belo Horizonte acontecerão à medida que houver a aquisição de lugares pelos passageiros. Ainda segundo a Codemig, os voos realizados ontem, para os quais já houve procura e venda de vouchers (comprovantes de viagem) atenderam às cidades de São João Del Rei, Juiz de Fora, Curvelo e Varginha. De Divinópolis para Belo Horizonte, os dois voos programados para hoje também foram suspensos por falta de passageiros. O único voo para a capital confirmado é o que sai amanhã às 7h do aeroporto Brigadeiro Cabral, já que houve uma reserva antecipada.

A Secretaria de Governo do Estado de Minas (Segov) confirmou que o Pirma continua oferecendo 60 voos por semana, sem escalas, ligando o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, a 12 cidades do interior: Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Juiz de Fora, Muriaé, Patos de Minas, Ponte Nova, São João del-Rei, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa. Para Divinópolis, são nove voos semanais programados.

 

VOO INAUGURAL

 

O voo inaugural do Pirma realizado ontem levou autoridades de Belo Horizonte à cidade de São João del-Rei, em um percurso de aproximadamente meia hora. Entre os passageiros estavam o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco, a diretora de Fomento à Indústria Criativa da Codemig, Fernanda Machado, o presidente da Federação do Estado de Minas Gerais (Fiemg) Olavo Machado Júnior, e o presidente da Federaminas, Emílio Parolini.

O presidente da Codemig voltou a destacar a importância da aviação regional para o desenvolvimento de diversos territórios de Minas Gerais: “É uma iniciativa inédita do Governo do Estado para estimular negócios e dinamizar a economia dessas regiões. O transporte aéreo é sempre um fator de transformação”, salientou Castello Branco.
O primeiro passageiro a embarcar em um voo do Pirma foi o médico pediatra Paulo Henrique Corrêa. Ele tem a fotografia como hobby e aproveitou a oportunidade de visitar São João del-Rei, indo e voltando no mesmo dia, para fazer fotos na cidade histórica. “Eu adorei a ideia dos voos para o interior e já estou programando a próxima viagem, que será para Diamantina”, afirmou.

De acordo com a Segov, o Pirma busca fomentar os negócios regionais, desenvolver o turismo e facilitar o deslocamento de moradores do interior a Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital. Para Minas Gerais, que possui uma área total de quase 600 mil quilômetros quadrados, o investimento na regionalização por meio do transporte aéreo é estratégico e contribui para a redução das desigualdades nos 17 territórios de desenvolvimento definidos pelo Governo do Estado.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.