segunda-feira, 9 de Julho de 2012 09:35h Marina Alves

Cápsula do Tempo é enterrada em Divinópolis

Foi realizada na tarde de sexta (6), a cerimônia de enterramento da Cápsula do Tempo em Divinópolis. A cápsula foi enterrada na sede do Centro Administrativo da cidade, que ainda se encontra em fase de construção.

Foi realizada na tarde de sexta (6), a cerimônia de enterramento da Cápsula do Tempo em Divinópolis. A cápsula foi enterrada na sede do Centro Administrativo da cidade, que ainda se encontra em fase de construção.

 


O projeto Cápsula do Tempo foi especialmente desenvolvido para o Centenário de Divinópolis. Nele, toda a população divinopolitana pode depositar vários objetos, de acordo com a proposta do projeto, com o que cada um deseja deixar para Divinópolis na ocasião de seu aniversário de 150 anos.

 


Uma carreata pela cidade marcou o início da cerimônia, onde estiveram presentes várias autoridades, pessoas que depositaram objetos na cápsula e alunos de escolas municipais. Na cerimônia, os representantes de cada organização depositaram na Cápsula do Tempo os objetos trazidos.

 

O prefeito Vladimir Azevedo, que participou da cerimônia, falou sobre o sentimento da cidade ao depositar seus objetos na Cápsula do Tempo: “Acho que a cápsula resume todo este sentimento, desse momento que tivemos o privilégio de viver, e pra mim é uma emoção muito forte ter sido o prefeito em toda época desse Centenário. A cápsula resume isso tudo, o que nós buscamos da história, o que nós representamos pro futuro, mas acima de tudo ela conta para a história, o que foi o centenário, o que mexe com o nosso imaginário, e as nossas emoções”.

 

O projeto foi idealizado pelo Grupo de Comunicação Sistema MPA. O diretor, Mayrink Pinto de Aguiar Filho, ressaltou o projeto como algo a ser lembrado nos próximos 50 anos: “É com muita alegria que a gente vem finalizar esse projeto, foi uma história interessante, a comunidade participou muito, foi muito envolvente, muito emocionante. E é com muita alegria que a gente vem neste momento, finalizar o projeto, que na verdade é o início de mais cinqüenta anos”, afirmou o diretor do sistema MPA.

 


Em toda a cidade, várias pessoas se mobilizaram para depositar documentos, fotos e outros objetos, que serão desenterrados daqui a cinqüenta anos. As escolas também realizaram projetos com seus trabalhos, feitos com crianças, para serem depositados. Maria Marlene de Andrade, diretora da escola municipal Paulo Freire, conta que a escola realizou um projeto especialmente para a Cápsula do Tempo: “Nós fizemos um projeto de conscientização, fizemos um álbum contando tudo da escola, além da fotografia de todos os funcionários e alunos. As crianças e famílias se envolveram muito, teve um grande envolvimento. Viemos acompanhar, representando a nossa escola, pois é um projeto muito importante sobre isso, a história de Divinópolis. É muito importante para nós contribuir, fazer parte dessa história”, afirmou a diretora da escola.

 


Evandro Araújo, diretor do Conselho do Centenário, também falou sobre o projeto Cápsula do tempo, que, segundo ele, foi finalizado com sucesso: ”É o resultado de três meses do projeto, de descobrir o sentimento das pessoas, emocionadas em deixar esse material com a gente. E agora é esperar mais cinqüenta anos, e aqui tem a história, a vida de muita gente, a expectativa de muita gente de nossa cidade, que escreveu para ela mesmo daqui a cinqüenta anos. Agora é torcer para esses cinqüenta anos passarem bem depressa pra gente acompanhar”, finaliza Evandro.

 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.