terça-feira, 19 de Junho de 2012 15:43h Flaviane Oliveira

Cartas ficam 7,5% mais caros a partir desta semana

Quem precisa utilizar o serviço de envio de cartas e outros serviços postais dos Correios terá que desembolsar uma pouco mais para pagar pelo serviço a parti desta semana.

Quem precisa utilizar o serviço de envio de cartas e  outros serviços postais dos Correios terá que desembolsar uma pouco mais para pagar pelo serviço a parti desta semana. Isso porque os Correios anunciaram o reajuste da taxa cobrada pelo serviço e o aumento será de cerca de 7,5%. A notícia chegou por meio da publicação no Diário Oficial da União por meio da portaria específica do Ministério das Comunicações. A última alteração no valor dessas tarifas ocorreu em março de 2011.

 


De acordo com a assessoria de comunicação dos Correios, a publicação da Portaria nº 225 do Ministério da Fazenda, divulgada na última sexta feira  (15) “é uma resposta à solicitação de reajuste das tarifas dos serviços postais e telegráficos, nacionais e internacionais, encaminhada pelo Ministério das Comunicações.

 

De acordo com a Lei do Real, compete ao Ministério da Fazenda estabelecer os preços-limites que deverão ser observados pelo Ministério das Comunicações por ocasião da definição do reajuste das tarifas dos serviços postais” divulgou a assessoria.
A partir das mudanças no preço, quanto maior o peso e a complexidade da entrega, mais cara é a tarifa. O telegrama nacional adquirido na agência dos Correios vai passar a custar R$ 7,21 por página e pela internet esse valor segue mais baixo. No caso dos telegramas internacionais, a tarifa por palavra vai de R$ 0,92 a R$ 1,83.

 


Já o envio de cartões postais internacionais também está mais caro. Dessa forma, para o envio das cartas de até 20 g.,o valor fica entre R$ 0,95 e R$ 1,45 e no caso das entregas prioritárias, as taxas para cartas que pesarem até 20 g. irão custar entre R$ 2,00 e R$ 2,90.

 

OUTROS VALORES

 


Ainda de acordo com a assessoria de comunicação dos Correios, o primeiro porte da carta não comercial, para pessoa física terá seu valor corrigido de R$ 0,75 para R$ 0,80, com uma variação de 6,7%. Já o primeiro porte da carta comercial, voltado para a pessoa jurídica terá o valor reajustado de R$ 1,10 para R$ 1,20, com uma variação de 9,1%. Enquanto isso, a tarifa dos telegramas nacionais será reajustada, em média, em 7,5%.

 


Somente a tarifa da Carta Social, destinada aos beneficiários do Bolsa Família, permanece inalterada e custando R$ 0,01. os Correios lembram que o reajuste não será aplicado ao segmento de encomendas.

 

ALTERAÇÕES

 


De acordo com os Correios, o valor para as correspondências foi alterado pela última vez  em março do último ano. Um novo reajuste será realizado somente em 2013. Os Correios explicam que o reajuste é necessário para cobrir os custos repassados à empresa na recomposição dos custos repassados aos Correios durante o período, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados.

 

Veja abaixo o preço das cartas simples de acordo com o peso:
 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.