sexta-feira, 27 de Julho de 2012 16:01h Marina Alves

Casas no Morro da Pitimba correm riscos com barrancos

Em outros anos, as chuvas fortes causaram maiores estragos na casa. Segundo Maria Angélica, a chuva de alguns anos atrás chegou a deixar a casa em uma situação perigosa

As previsões para o ano de 2012 na cidade são de muita chuva. O município que já tem um histórico de problemas causados nos períodos chuvosos, já deve ficar em alerta desde então, para prevenir o problema das chuvas, que já causaram enchentes e queda de barrancos em bairros da cidade.

 


Moradores do Morro da Pitimba, no bairro Niterói, estão preocupados com a situação. Segundo Maria Angélica, moradora do Morro, a situação em sua casa é de atenção. Em seu quintal, pode ser visto o barranco, que é cercado apenas por uma tela.
Preocupada, Maria conta que a casa, que teve problemas com o barranco no período de chuvas, foi considerada fora de risco: “Eu tenho medo, mas quando eles estiveram aqui eu perguntei se a minha casa corria risco, e me disseram que não, mas, sei lá, eu tenho medo sim”, afirma.

 


Ela fala sobre a atual situação de sua casa: “Aqui tem muito barranco. Inclusive o meu aqui está dependurado pela pedra. Daqui de casa não vejo não, do outro lado da rua que da pra ver isso aqui. E está caindo, aqui a gente corre muito perigo com esse barranco”.

 


A moradora do bairro Niterói conta que após as chuvas, que causaram problemas na vizinhança, foi prometido que seriam tomadas atitudes para evitar novos problemas na área, porém nada foi feito: “Desde a chuva não fizeram nada. Depois da chuva eles vieram aqui olhar, mas não fizeram nada, prometeram muita coisa, mas não fizeram nada”.

 


Em outros anos, as chuvas fortes causaram maiores estragos na casa. Segundo Maria Angélica, a chuva de alguns anos atrás chegou a deixar a casa em uma situação perigosa: “Tem época em que chove muito, e aqui fica preso pelas pedras”.

 


A moradora conta que está preocupada com o que pode acontecer no período de chuvas: “A gente tem medo, quando começa a cair aqui eles vem e falam que a gente não pode sair, porque é perigoso, outros falam que não tem perigo, mas, de todo jeito estamos correndo perigo, tem casa aqui que já desbarrancou tudo, e não fizeram nada até agora pra nós”, ressalta Maria Angélica.

 


Por mais uma vez, a equipe da Gazeta o Oeste tentou por diversas vezes entrar em contato com o secretário Municipal de Obras, Dreyffus Rabelo, para prestar maiores esclarecimentos sobre a situação dos moradores do Morro da Pitimba. Porém, o mesmo não foi encontrado para falar sobre o assunto.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.