quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2016 10:12h Pollyanna Martins

Casos notificados de dengue aumentam 756% em relação a 2014

Nas sete primeiras semanas de 2015, foram notificados 60 casos de dengue, enquanto no mesmo período deste ano, já foram notificados 514 casos

Os casos notificados de dengue não param de aumentar em Divinópolis. De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), nas primeiras sete semanas de 2016 foram notificados na cidade 514 casos, contra 60 notificados no mesmo período em 2015, o que representa um aumento de 758%. Já os casos confirmados, aumentaram 88,8%. No ano passado, foram confirmados 36 casos, contra 68 este ano.

 

 


Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), até o dia 16 de fevereiro, já foram registrados mais de 60 mil casos prováveis - a soma dos casos suspeitos com os confirmados – em todo Estado, e duas mortes causadas pela doença, sendo uma em Divinópolis. No início deste mês, o secretário municipal de saúde, David Maia, informou que o número de agentes foi dobrado para combater os focos do mosquito Aedes Aegypti.
No ano passado, 113 agentes faziam o trabalho de vistorias, e este ano o número dobrou para 213. O reforço começou no dia 1 de janeiro, para que os agentes visitem todas as casas do município e eliminem o maior número possível de foco do mosquito. “O trabalho começou com esse mutirão, para podermos visitar todas as casas da cidade, mas essa guerra só se ganha se a população ajudar, pois 95% dos focos são encontrados nas casas”, explicou.

 

 


A diretora de vigilância em saúde, Celina Pires, explica que a situação é preocupante, mas o município ainda não está em epidemia de dengue. O número é alto comparado com 2015, pois no ano passado, os casos de dengue tiveram uma queda comparada com os números de 2014, quando o município enfrentou uma epidemia.  “Os números estão altos, porque são comparados com 2015, quando nós reduzimos os números de casos de dengue em Divinópolis, mas os casos de dengue ainda estavam em alta em outros municípios. Nós diminuímos muito o número de casos [de dengue] no ano passado. Os números estão equilibrados, comparados com 2014, mas, no ano passado, nós diminuímos 56% o número de casos em Divinópolis”, esclarece.

 

 


A assessoria de imprensa da Prefeitura de Divinópolis informou que, em decorrência de um problema verificado no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), programa nacional online onde os dados referentes à dengue são abastecidos, o boletim desta semana sairá com atraso.

 

 

 

ACASP
Durante a reunião de ontem (24) da Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública (ACASP), foi anunciado por representantes do Tiro de Guerra um trabalho das Forças Armadas, que será iniciado em abril no combate à dengue em Divinópolis. Em nota, a associação informou que: “O objetivo é criar uma força-tarefa e aliar ao trabalho de prevenção desenvolvido pelos agentes de saúde, a fim de conscientizar a população sobre o combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti. O trabalho tem previsão de início para o mês de abril, quando os novos atiradores estiverem devidamente capacitados para realizarem a função”.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.