sexta-feira, 10 de Julho de 2015 10:23h Atualizado em 10 de Julho de 2015 às 10:28h. Mariana Gonçalves

Cemig inicia busca por possíveis estragos na rede elétrica

A equipe da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) está realizando inspeções aéreas preventivas nas principais linhas de distribuição que atendem o Centro-Oeste e Sudoeste de Minas

A equipe da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) está realizando inspeções aéreas preventivas nas principais linhas de distribuição que atendem o Centro-Oeste e Sudoeste de Minas, com o objetivo de garantir a qualidade e a continuidade do abastecimento de energia elétrica aos clientes da região, reduzindo ocorrências no sistema. A iniciativa começou esta semana e tem previsão de término para o dia 16.
O administrador regional da Cemig, Divino Barros Vieira, explicou que a companhia faz inspeções periódicas nas suas redes de distribuição, no entanto, existe problemas que são mais fáceis de serem detectados quando são vistos do alto de um helicóptero, por exemplo. Para a inspeção, será utilizando o Gimbal, equipamento de última geração que fornece imagens termográficas em tempo real.
“A rede que está dentro da cidade, que é a rede chamada por nós de média tensão, utilizamos a caminhonete e um equipamento chamado termovisor. Essa inspeção ocorre no horário de pico, quando a maioria das cargas das residências está ligada, ou seja, tem uma corrente maior nos cabos. Existem pontos ou conexões onde as pontas do cabo estão rompidas, falamos então que existe um gargalo onde há um “esquentamento”. E esse termovisor então enxerga esse ponto e a equipe relata isso em uma planilha, e posteriormente é programada a manutenção desse ponto. Para as linhas de transmissões, que são as redes que ligam uma cidade a outra – por exemplo, sai da subestação aqui de Divinópolis e vai para Bom Despacho, Itapecerica – não tem como você fazer a manutenção dos pontos por meio da caminhonete, então utilizamos os helicópteros especializados para esse serviço”, conta Divino.

 

BENEFÍCIOS
Segundo Divino, a utilização da tecnologia aérea tem sido de grande valia para identificar pontos com problema ou que caminham para um possível problema. “Esse é um serviço muito ágil, usamos um aparelho de alta tecnologia que faz com que a gente identifique os problemas e faça a correção, antes desse problema vir a prejudicar uma população inteira. No passado, não tínhamos esse serviço, daí a inspeção era feita com a ajuda de um binóculo. De cada dez problemas que tínhamos, manualmente detectávamos apenas um. Por isso que no passado aconteciam muito mais interrupções de energia elétrica, do que acontece hoje”, destaca o administrador regional da Cemig.

 

VOLTAGEM
A concessionária irá vistoriar aproximadamente 1,8 mil quilômetros de linhas de distribuição, que operam na faixa de tensão entre 34,5 e 138 kV e envolve as subestações localizadas em mais de 40 municípios da região, entre eles Arcos, Alpinópolis, Bambuí, Bom Despacho, Carmópolis, Cássia, Cláudio, Dores do Indaiá, Iguatama, Itaguara, Itatiaiuçu, Itaúna, Martinho Campos, Oliveira, Pains, Pará de Minas, Passos, Pedra do Indaiá, Piumhí, Pompéu e São Sebastião Paraíso.
Com a realização desse trabalho, a companhia irá programar as manutenções preventivas para os pontos identificados danificados. Isso irá reduzir o risco de interrupções acidentais no fornecimento de energia.

 

Crédito: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.