sexta-feira, 14 de Setembro de 2012 16:11h Mariana Gonçalves

Centro de Reabilitação Regional completa três meses de funcionamento em Divinópolis

Em poucos meses de funcionamento, o CRER atende em média duzentos pacientes por dia, o serviço que por enquanto é voltado para crianças, busca realizar os atendimentos com uma equipe de profissionais multidisciplinares. No qual, os pacientes contam com os serviços de Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Enfermagem, Medicina Ortopédica e Assistência Social.

 


De acordo com a coordenadora do CRER, Bruna Bueno, no total somando todos os profissionais, o centro conta hoje com o trabalho de 17 funcionários.

 

O Centro de Reabilitação funciona de segunda á sexta-feira, de 7h ás 18h, na Avenida Sete de Setembro, no centro da cidade.

 

Recentemente, a prefeitura Municipal  firmou parceria com a Fundação Educacional de Divinópolis,Funedi, para que os graduandos em Fisioterapia já em fase final do curso, tivessem a oportunidade de exercer a técnica aprendida em sala de aula em situações reais.

 

A coordenadora do CRER conta que “a Funedi disponibilizou um supervisor para coordenar os estagiários. São  alunos do último período de Fisioterapia. Por enquanto estamos só com os estagiários do curso, mas está sendo uma experiência para que a gente coloque esses profissionais em outras área aqui”,afirma.

 


De acordo com a coordenadora do curso de Fisioterapia da Funedi, Viviane Gontijo Augusto, o centro deve ser encarado não como um ponto individual de atendimento e assistência. Mas, como um complemento das redes de atendimento que já atuam na cidade. “Por ser um serviço municipal, o centro tem que articular com a Atenção Primária, com as Unidades de Saúde, com os Postos de Saúde Familiares (PSF), com as unidades hospitalares, pois ele faz parte dessa rede. Assim, o usuário recebe a assistência no momento crítico da sua reabilitação, mas ele tem que continuar sendo assistido quando recebe a alta, em sua Unidade de Saúde”, ressalta.

 

Ainda conforme diz Viviane Gontijo, o principal desafio do serviço de reabilitação é fazer com que o paciente retorne a sua Unidade de Saúde para continuar seu tratamento, que deve atuar não apenas na cura, mas também na prevenção de futuros problemas.

 

TROCA DE EMPRESAS

 

Até o início de 2012 o imóvel que hoje abriga o CRER, funcionava a Clínica de Reabilitação UNIR, administrada pelo Hospital São João de Deus. Na época em que foi questionado o possível fechamento da UNIR na cidade, a Gazeta tentou contato com os responsáveis pela clinica para prestar mais esclarecimentos, porém a equipe de reportagem não obteve uma resposta concisa sobre o assunto. O que foi  colocado era que a Unir seria repassada para a prefeitura coordenar, logo após esse repasse ela seria desativada, para que um outro serviço, agora de posse do Município fosse instalado no local.
 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.