sexta-feira, 29 de Janeiro de 2016 08:53h Atualizado em 29 de Janeiro de 2016 às 08:57h. Jotha Lee

Chuva e obras exigem cautela de motoristas no anel rodoviário

Duplicação do trecho avança e novas pistas já estão recebendo massa asfáltica

Quatro meses depois do início das obras, a duplicação de um trecho do anel rodoviário, que vai do trevo do Bairro bom Pastor (quilômetro 123,6) até a estrada de acesso à Santo Antônio dos Campos (quilômetro 127,2), numa extensão de 3,6 quilômetros, vai ganhando fôlego e já exige mais atenção e cuidado dos motoristas. Aliada à chuva, as obras, com vários desvios e tráfego em pista simples nos dois sentidos, exigem cautela e paciência dos motoristas. As obras estão concentradas entre o Bairro Nossa Senhora da Conceição e o acesso à Ermida, onde uma nova pista já está em fase adiantada, além de uma alça lateral que permite acesso á BR-494.

 


Pistas marginais já foram abertas e onde ficava o canteiro central, estão sendo abertas quatro novas pistas, duas em cada sentido. As duas vias no sentido Formiga já está recebendo massa asfáltica e será utilizada para quem passará direto pelo anel rumo ao sul de Minas. Já as outras duas, que já estão sendo preparadas para receber o asfalto, atenderão aos motoristas que seguirem na direção da capital sem passar pela zona urbana de Divinópolis. Também já foi iniciada a construção de uma pista elevatória, que permitirá a interseção para a BR-494 e para a zona urbana. O trânsito apresenta maior lentidão entre o acesso a Santo Antônio dos Campos e o bairro Nossa Senhora da Conceição, já que nesse trecho as pistas centrais estão interditadas.

 


De acordo com um funcionário da Pavidez Engenharia, empreiteira que toca a duplicação, máquinas e operários estão trabalhando na limpeza do terreno por onde passarão as novas pistas, além da construção da pista suspensa para interseção para a BR-494 e asfaltamento das pistas centrais. Ainda de acordo com o funcionário, embora as pistas centrais tenham sido, o trânsito está fluindo bem, sem retenções, porém exigindo mais atenção por causa da chuva e pela redução no espaço para deslocamento dos veículos.
O trecho está bem sinalizado e, além de cones colocados em toda a extensão do percurso em reforma, há homens indicando a presença de operários, caminhões e máquinas na pista. De acordo com a Nascentes das Gerais, concessionária que administra a rodovia, cerca de 12 mil veículos passam pelo trecho diariamente.

 


INVESTIMENTO
A concessionária informa que, além da duplicação no trecho, o trevo de acesso à BR-494, no sentindo BR-262, também será todo reformado, recebendo interseção em dois níveis. A duplicação inclui vias laterais, facilitando o acesso à BR-262, além de melhorar a acessibilidade para os bairros marginais ao anel. O investimento feito pela concessionária é de R$ 21 milhões, com a geração de 150 empregos.
O trecho em obras é mais uma etapa da duplicação da MG-050 no perímetro urbano de Divinópolis. No ano passado, a concessionária concluiu a duplicação da via entre os quilômetros 120,86 e 122,5, além da nova ponte sobre o Rio Itapecerica, totalizando investimentos superiores a R$ 9 milhões. A assessoria de comunicação da Nascentes das Gerais garantiu ontem que as obras estão dentro do cronograma.
O contrato de Parceria Público-Privada (PPP), assinado em 2007, prevê a duplicação de todo o anel rodoviário de Divinópolis, que vai do quilômetro 118,6 ao 132,6. A concessionária informa que a duplicação do restante do anel será “iniciada em breve” e a previsão de conclusão de todas as obras no perímetro urbano da cidade é para o final desse ano.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.