quarta-feira, 24 de Junho de 2015 10:40h Atualizado em 24 de Junho de 2015 às 10:42h.

Circo SESI volta a Divinópolis na próxima semana

Espetáculo é uma homenagem à obra “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, e tem entrada gratuita

Depois de se apresentar em mais de 100 cidades mineiras e encantar 110 mil pessoas, o Circo SESI volta a Divinópolis na próxima semana. Nova Serrana também receberá o espetáculo “A Saga do Sertão: A força de quem faz”. 
O projeto é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais(FIEMG), através do Sistema Nacional da Indústria (SESI) e está em seu terceiro ano de atuação. Em Divinópolis, o espetáculo acontece na Praça Dom Cristiano, dia26 de junho (sexta-feira), a partir das 20h; em Nova Serrana a apresentação será na Praça da Bíblia, às 19h, dia 28 de junho (domingo). A entrada é gratuita.
Em cena, 09 atores, 06 artistas circenses, 03 músicos e bonecos atuam, cantam, fazem acrobacias e malabarismos para contar a história da chegada de uma indústria na pequena cidade em que vivem Fabiano, sua família e a cachorrinha Baleia. Homenageando a obra literária Vidas Secas, de Graciliano Ramos, “A Saga do Sertão: A força de quem faz”evoca a dura realidade dos personagens, mas com uma abordagem lúdica. Para o Presidente da FIEMG Regional Centro-Oeste, Afonso Gonzaga, o projeto cumpre seu papel de levar informação ao trabalhador da indústria, através da cultura e do entretenimento, promovendo a interação do trabalhador com a família, por meio das artes cênicas. “O texto destaca a importância de o industriário incorporar também em casa os cuidados adotados no ambiente de trabalho para evitar acidentes”, explica.
Em seu terceiro ano de atuação, o Circo SESIjá foi apresentado em mais de 240 espaços, entre escolas, teatros, praças e demais locais públicos além de mais de 270 indústrias por toda Minas Gerais, sempre de forma gratuita. Além do Grande Espetáculo, o projeto circula, paralelamente, com três intervenções: Indústria e Mercado de Trabalho, SST (Segurança e Saúde no Trabalho) e Escola Móvel. Em todas as suas ações a linguagem circense, o teatro e a música são caminhos para entreter e informar conceitos relacionados à saúde, segurança, valorização da indústria e capacitação profissional.
Composta exclusivamente pelo músico Kiko Klaus, a execução musical acompanha toda a apresentação ao vivo, e ainda conta com a presença de recursos como o teatro de sombras e a manipulação de bonecos, que fascinam os espectadores e conquistam o público. Com coordenação artística de Samira Ávila, a montagem traz a tríade de diretores Fernando Bustamante (direção geral), Kiko Klaus (direção musical) e Gustavo Machado (direção coreográfica e diretor assistente) e atuação do humorista, ator e músico Tino Gomes. Tino é velho conhecido do público mineiro por seus “causos” no teatro e participações em novelas, minisséries e filmes. A ficha técnica conta ainda com os premiados Ed Andrade, na cenografia, Wanda Sgarbi, nos figurinos e o bonequeiro Eduardo Félix.

 

Crédito: Guto Muniz

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.