quarta-feira, 11 de Março de 2015 11:18h Atualizado em 11 de Março de 2015 às 11:33h. Mariana Gonçalves

Comerciante afirma ter sido prejudicado por uso de máquina de cartão de crédito

Com o aumento no uso dos cartões de crédito e débito, muitas pessoas têm optado por colocar em seus estabelecimentos a máquina de cartão

O equipamento é um meio alternativo para os clientes que naquele momento da compra, não têm em mãos o dinheiro. A tecnologia de pagamento móvel é fornecida pela empresa sueca, iZettle, responsável pelo leitor, que se conecta ao celular e pela aplicação que funciona em smartphones e tablets.
Em vez de depender das máquinas tradicionais, grandes e caras, o pequeno empreendedor pode utilizar esse aparelho por uma taxa única de 5,75% sobre o valor de cada transação. Pensando em facilitar os negócios, e claro, obter maiores lucros, o comerciante Carlos Alberto Nunes Faria decidiu fazer uso da máquina portátil de cartão, o equipamento é uma novidade no mercado, porque foi projetado para ser acoplado no celular, que no caso, se torna a máquina de cartão. Embora esse procedimento tenha o objetivo de facilitar as vendas, Carlos alega ter sido prejudicado. Segundo informou a reportagem, a máquina foi adquirida em dezembro de 2014 e a primeira venda feita por meio do equipamento foi em janeiro desse ano. No entanto, se faz todo o procedimento de venda, a máquina aceita a transação e registra a venda, porém, o dinheiro que deveria cair na conta do comerciante, não está sendo transferido. “Abri a conta no banco e comprei a máquina por R$ 90, só que as transações que foram feitas por ela, que inclusive estão até registradas no telefone, não aparecem na minha conta, e deveria, porque as vendas foram aprovadas”, acrescenta Carlos.
O comerciante disse que já foi diversas vezes ao banco, mas em nenhuma delas teve o problema resolvido. “No banco eles me disseram que eu teria que procurar as pessoas dona dos cartões que passei na máquina. Mas não farei isso, o banco que terá que me responder. Quando você passa o cartão, na tela do celular aparece um agradecimento pelo uso da máquina e me dá a opção de imprimir o comprovante, isso eu não faço porque não tenho impressora, porém, a situação fica registrada no celular”, completa.

 

CONTRATO

Em nota a assessoria de comunicação do Santander, nos informou que, “contatou o Sr. Carlos Alberto e esclareceu que o convênio que o cliente possui com o banco contempla apenas transações via cartão com a função de vendas a crédito”.

 

Crédito: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.