sábado, 11 de Junho de 2016 10:44h Atualizado em 11 de Junho de 2016 às 10:54h. Plínio César

Comerciantes da Rua Goiás denunciam loja que vem causando poluição sonora

Comerciantes que têm lojas instaladas na Rua Goiás, entre as ruas Sete de Setembro e 21 de Abril, se reuniram para fazer uma denúncia contra uma loja que vem causando transtornos aos que trabalham e passam pela região

POR PLÍNIO CÉSAR 

gazeta@gazetaoeste.com.br

 

A reclamação realizada junto à Prefeitura é sobre a poluição sonora que a mesma vem fazendo nos últimos tempos.

 

COMERCIANTES RECLAMAM

Neide Maria Silva é gerente de uma loja de calçados bem em frente onde o som é exposto, “nosso vizinho da loja em frente tem colocado som alto e abusivo de 08h às 19h e vem nos incomodando. Isso vem acontecendo há uns dois meses. Já pedimos algumas vezes ao dono para diminuir o volume do som, mas ele nunca o abaixou”, afirma a gerente. Ela diz que, além de incomodar, o som tem afetado a saúde dela e de seus funcionários, “atrapalha bastante e deixa os nossos funcionários nervosos e cansados. Eu também chego em casa exausta e, devido ao longo tempo exposto ao som alto, sinto desgaste e indisposição no corpo”.

 

 

GERENTE PEDE RESPEITO

Outros comerciantes também conversaram com nossa reportagem reclamando da situação, Hernane Ribeiro é gerente de uma loja de CDs próximo do mesmo local. Ele relata que, além deles, outras pessoas têm reclamado do fato, “o barulho é muito alto, se fosse um som mais baixo, não haveria problema, e isso nos incomoda. Não atrapalha só quem tem lojas por aqui, mas quem passa na rua também reclama e se sente incomodado”, completa.  Hernane ressalta que, “peço apenas para que nos respeite e diminuem o som, pois direito a vender todos têm, desde que não fique incomodando as pessoas”, finaliza.

 

 

SOM INCOMODA CLIENTES

A vendedora da loja de roupas, Lorena Soares, também próxima de onde o som alto é exposto, conta que seus clientes têm reclamado sobre a situação, que está atrapalhando suas vendas. “Nossos clientes estão reclamando bastante em nossa loja e atrapalha até nossas vendas, pois quando vamos conversar com eles, o som está alto e incomoda. Muitas vezes, temos que falar alto e é uma situação complicada”.

 

 

PREFEITURA FISCALIZARÁ A LOJA

Sobre a denúncia da gerente da loja de calçados, Neide Maria Silva, a Prefeitura de Divinópolis informa que a Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente recebeu a denúncia e fiscalizará a loja.  O órgão tem até 60 dias para responder o denunciante, a partir do protocolo realizado em 25 de maio.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.