sexta-feira, 8 de Janeiro de 2016 09:14h Jotha Lee

Comissão da Assembleia pede providências para combater roubo de veículos em Divinópolis

Já está com o secretário de Estado da Casa Civil e de Relações Institucionais, Marco Antônio Rezende Teixeira

Já está com o secretário de Estado da Casa Civil e de Relações Institucionais, Marco Antônio Rezende Teixeira, o ofício encaminhado pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) com pedido para que sejam adotadas providências urgentes de combate ao roubo de veículos em Divinópolis. O pedido foi apresentado no final do ano passado à Comissão de Segurança Pública da ALMG pelo deputado João Leite (PSDB). Vice-presidente da Comissão, João Leite assegura que a incidência de roubo de veículos em Divinópolis “se encontra em patamar elevado”.
De acordo com o deputado, o secretário de Estado da Casa Civil encaminhará o pedido ao Comando-Geral da Polícia Militar e à Chefia da Polícia Civil em Minas, que deverão adotar as providências. João Leite assegura que o roubo de veículos aumentou em todo o Estado, mas a situação de Divinópolis é ainda mais preocupante.
De acordo com as ocorrências policiais, a média é de dois a três veículos roubados ou furtados diariamente na cidade. A estatística disponibilizada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública mostra que em 2013, 820 veículos foram roubados na cidade. Já no primeiro semestre do ano passado, foram 460 ocorrências.
A Polícia Militar admite que é grande o número de carros roubados ou furtados na cidade, mas garante que o trabalho permanente de prevenção e as constantes operações específicas para coibir esse tipo de crime, têm gerado efeito positivo. Segundo a PM, o índice de recuperação de veículos roubados ou furtados na cidade chega a 70%.
De acordo com o deputado João Leite, tão logo a Assembleia retorne às atividades após o recesso de fim de ano, a Comissão de Segurança Pública vai acompanhar de perto as providências a serem adotadas pelo Comando da Polícia Militar e pela chefia da Polícia Civil. “Vamos acompanhar o que está sendo feito, pois as informações que temos sobre esse tipo de crime na cidade mostram que é necessária a adoção de medidas realmente urgentes”, finalizou.



Créditos: Ascom/ALMG

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.