terça-feira, 16 de Fevereiro de 2016 09:42h Jotha Lee

Conservação das estradas rurais é criticada na Câmara

O morador da comunidade dos Lopes, que precisa se deslocar até Santo Antônio dos Campos, está enfrentando enormes dificuldades quando pretende usar o carro

As condições da estrada estão precárias e os buracos tomam conta de todo o trecho. Mesma situação vivem os moradores de Branquinhos, comunidade populosa, onde reside um grande número de pessoas que trabalham na zona urbana e já enfrentam dificuldades até com o transporte coletivo.

 


A situação de calamidade das estradas rurais foi denunciada no plenário da Câmara, pelo vereador Marquinhos Clementino (PROS). De acordo com o vereador, também estão intransitáveis as ligações entre Branquinhos e Lopes e Lagoa a Lajes. Ainda segundo Marquinhos  Clementino, a ligação entre Tamboril e Santo Antônio dos Campos, além de precária, ainda tem o agravante da ponte danificada.  “Nessa estrada ainda temos o problema da ponte, que parece estar sendo solucionado, mas ainda vai demorar alguns dias e isso deixa a população ainda mais revoltada”, garantiu. “A situação das estradas rurais nunca esteve tão ruim como está nos últimos dias. A gente entende que houve um período de chuvas, mas a prefeitura não fez o dever de casa no ano passado no período de estiagem”, criticou.

 


Para o vereador do PROS, o número de moradores cresceu muito nos últimos anos nessas comunidades rurais, o que exige mais atenção do poder público. “Essas comunidades têm praticamente trânsito urbano. Houve um aumento considerável no número de pessoas que passaram a residir nessas comunidades”, assegurou. “Essas estradas, nas condições que estão, é inaceitável, porque são trechos pequenos, de fácil patrolamento e fácil manutenção”, afirmou.

 


Marquinhos Clementino  alerta que essas estradas sem pavimentação, precisam ser cuidadas com frequênica. “As estradas rurais, por mais que tenham manutenção, o problema sempre persiste, isso é recorrente. É necessário que se faça um trabalho mais bem elaborado e principalmente que se tenha planejamento. Isso e fundamental”, ponderou. De acordo com o vereador, em algumas comunidades, citando o Inhame como exemplo, há até o risco de interrupção do transporte público. “O transporte coletivo já ameaça não atender a algumas comunidades, caso não haja manutenção nas estradas. O proprietário da empresa está coberto de razão. Não é possível trafegar nas condições atuais”, salientou.

 


PREFEITURA
Segundo a Prefeitura, no segundo semestre do ano passado, através da Secretaria Municipal de Agronegócios, foram recuperadas estradas em 44 comunidades rurais de Divinópolis, o que permitiu a restauração de 90% dos 1,2 mil quilômetros de estradas. Ainda de acordo com a prefeitura, além do patrolamento, algumas vias foram alargadas, citando como exemplo a ligação entre Santo Antônio dos Campos até a comunidade do Inhame.
Ontem, a Prefeitura informou, através da Diretoria de Comunicação Social, que a Secretaria de Agronegócios está concluindo o cronograma de obras para restauração das estradas rurais. Segundo a prefeitura, esse cronograma será fechado hoje e a restauração das estradas começa nos próximos dias.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.