quinta-feira, 5 de Setembro de 2013 06:00h Bianca Damas

Cresst realiza ação nos cemitérios para saúde do servidor

Saúde do servidor municipal e condições de trabalho nos cemitérios são averiguados pelo Cresst

Com o intuito de verificar a salubridade e adequação do ambiente de trabalho, conforme as normas regulamentares e o estado de saúde dos servidores municipais, o Centro de Referência da Saúde e Segurança do Trabalhador (Cresst) realizou visitas a cinco cemitérios da cidade. 

 


“A ação externa é um trabalho preventivo. Vistoriamos o ambiente e verificamos a saúde do servidor para evitar que desencadeie alguma doença e para que ele não tenha que recorrer a um afastamento ou uma demissão”, explica a coordenadora do Cresst, Waleska Diniz Mourão.

 


A ação ocorreu nos cemitérios dos bairros Alvorada, Belvedere, Interlagos, no Centro e no Parque da Colina. A equipe, composta por técnico em segurança do trabalho, enfermeiro e técnico de enfermagem, realizou testes rápidos de glicemia e hepatite B, àqueles que se dispuseram e aferiram a pressão arterial.

 


“Muitas vezes os servidores se esquecem de atualizar a carteira de vacina e não tomam, por exemplo, a vacina antitetânica que deve ser reforçada a cada dez anos ou em caso de acidente. Outra questão que observamos é a falta, o mal estado de conservação e até a não utilização do equipamento de prevenção individual”, destaca a enfermeira Inara Tavares. Ainda, de acordo com a enfermeira, nos cemitérios, faltam piso e azulejos no banheiro e as instalações elétricas são improvisadas, apresentando risco de acidentes.

 


Conforme Inara, as irregularidades averiguadas no ambiente de trabalho são levadas para as chefias da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), Empresa Municipal de Obras Públicas (Emop) e Secretaria de Operações Urbanas.

 


Os servidores são orientados sobre os cuidados com a saúde durante a ação e alguns são encaminhados para o Cresst, onde há nutricionista, enfermeiro, psicólogos, técnicos em enfermagem, médico clínico geral e técnico de segurança do trabalho. Entretanto, se o caso for emergencial, os trabalhadores são encaminhados para o Pronto Socorro.

 


Segundo a coordenadora, as atividades externas compõem as ações de cuidado com servidor e são realizadas ao longo do ano. Devido à rotatividade, os cemitérios são vistoriados a cada dois anos. “Esta ação é ótima. Deveria ser freqüente”, destaca o servidor Sérgio Pereira, que trabalha há 12 anos no cemitério do bairro Alvorada.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.