sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2016 09:33h Atualizado em 5 de Fevereiro de 2016 às 09:36h. Mariana Gonçalves

Cuidados na alimentação devem ser redobrados durante o carnaval

Para muitos divinopolitanos, o carnaval começa hoje, e numa época como esta, regada a festas e agito, geralmente abusamos da alimentação

Para muitos divinopolitanos, o carnaval começa hoje, e numa época como esta, regada a festas e agito, geralmente abusamos da alimentação. Contudo, é necessário um olhar mais atento de tudo aquilo que será consumido, o exagero ou até mesmo uma alimentação inadequada podem colocar em risco a sua diversão e trazer sérias consequências à saúde.
Segundo ressalta a nutricionista, Kelly Nascimento, a preocupação com o que comer e beber não deve ser somente na hora em que já estiver pulando carnaval, os foliões precisa preparar o organismo antes mesmo de sair de casa. “Deve ser feito um lanche em casa – algo que seja mais leve, para quem gosta de bebidas alcoólicas, manter o corpo hidratado antes, durante e depois da folia é muito importante, sempre que for beber, intercale um copo de água com o da bebida alcoólica que estiver fazendo uso. Inclusive, isso é importante até mesmo para evitar a ressaca, porque ela, nada mais é que uma desidratação, a falta de água no corpo”, frisa.

 

 

BARRACAS DE RUA

Ao comer em barracas na rua, é preciso ter em mente os cuidados da preparação e manipulação daquilo que vai parar direto no estômago. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o perigo potencial dos alimentos vendidos nas ruas para a saúde pública. Recomenda-se aos consumidores de lanches rápidos vendidos em barraquinhas que observem, de maneira geral, as condições de higiene do estabelecimento (ponto de venda, equipamentos, utensílios etc.), a higiene pessoal do vendedor, a maneira como ele manipula o produto (armazenamento e preparo) e a qualidade dos ingredientes utilizados nos lanches. “Geralmente, os alimentos comercializados por barracas ficam abertos, expostos ao ambiente, o risco de contaminação é muito grande. Então, a dica é sempre conferir a higienização das pessoas que estão oferecendo esse alimento, a forma como ele está sendo manipulado, tudo isso deve ser bastante observado”, acrescenta Kelly.
A nutricionista chama a atenção para a necessidade de uma alimentação a cada três horas, se for possível, é sempre bom que o folião tenha consigo alguma barrinha de cereal ou mesmo uma fruta. E aqui vai um alerta para quem é viciado nos sanduíches naturais vendidos nas ruas. “O sanduíche natural a gente encontra de várias formas, alguns, inclusive, que só levam o nome de natural – mas não tem nada de saudável, como por exemplo aqueles que vêm cheios de maionese, e abarrotado de recheio, encontramos também alguns que não são feitos com pão integral, ou um pão mais saudável, e o sanduíche natural  é com pão integral e não se usa maionese, nem diversos recheios. Sempre temos que observar os ingredientes”, orienta a nutricionista.

 

 


DETOX

O suco detox é uma bebida que apresenta componentes que favorecem a limpeza hepática, potencializando a eliminação de toxinas que sobrecarregam o nosso organismo. A mistura que leva folhas e frutas tem sido o queridinho de muitas pessoas quando o assunto é ajudar no emagrecimento e, claro, na limpeza do organismo. Embora ainda se tenha divergência de opiniões quanto à funcionabilidade desta bebida, se feita do modo correto pode até ser grande auxílio ao organismo, no entanto, cabe destacar que o detox não substitui nenhuma refeição.
“Devido o detox utilizar-se de frutas, verduras, ele é bem vindo ao corpo, mas não é uma coisa milagrosa, por exemplo, não é porque você vai tomar o detox e vai desintoxicar o organismo de quatro dias que eu me alimentei mal, isso realmente não acontece. Contudo, o detox é bem vindo até mesmo fora período de carnaval”, afirma Kelly.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.