segunda-feira, 15 de Junho de 2015 10:08h Atualizado em 15 de Junho de 2015 às 10:11h.

Cultura apresenta exposição histórica sobre Divinópolis

46 painéis narram o surgimento de Divinópolis e algo da história do Centro-Oeste com base em arquivos da cidade

Em comemoração aos 103 anos de emancipação político-administrativa do município, visitantes da Secretaria Municipal de Cultura (Semc) e da Biblioteca Pública Ataliba Lago podem até junho reviver a história em busca de aprender mais sobre o próprio povo. Coleção de 46 cartazes de fotografias, ilustrações e bibliografia sobre Divinópolis e Centro-Oeste de Minas Gerais conduz à fascinante mas singela, cerebralmente orientadora e conectada aventura.

 

As exposições “Arquivo tece 100 anos da história de Divinópolis” e “Arraial, estação, oficina e cidade: perspectivas históricas de Divinópolis” — a primeira, organizada pela Semc; e a segunda, pela Ataliba Lago — preservam muito do desenvolvimento do Arraial do Espírito Santo da Itapecerica relacionado àquele da Vila Pitangui.

 

A notável característica da mostra do Arquivo Público Municipal, vinculado à Gerência de Memória e Patrimônio, são 26 painéis de documentos fotográficos acompanhados por comentários de historiadores, expostos no corredor que dá acesso à secretaria.

 

“No período entre maio e junho, para retomar a memória da cidade, a Cultura incrementa a discussão das escolas acrescentando novos elementos do acervo de documentos do Arquivo que mostram a história da Vila Pitangui e do Centro-Oeste”, disse Faber Clayton Barbosa, historiador do Arquivo Público.

 

O tema da Ataliba Lago é a narrativa de Divinópolis, desde o Arraial até 1912, de Pitangui e de Minas Gerais em 20 cartazes de apanhado bibliográfico com ilustrações de época feitas por viajantes que observaram a região Centro-Oeste, apresentados no segundo piso da biblioteca.

 

“A proposta é comemorar a emancipação político-administrativa do município resgatando-se o passado na biblioteca”, disse a coordenadora Geisa Aparecida Grego. “É saudosismo para quem conhece a história e, para quem não a conhece e particularmente aos alunos das escolas, é oportunidade para aprender sobre ela.”

 

As exposições estão disponíveis para empréstimo às unidades escolares. Basta agendá-lo no Arquivo Público pelo telefone 3222 5508. Na Ataliba Lago, o evento envolve mais que a exibição. Lá os alunos das escolas realizam visita orientada, em que conhecem os setores da biblioteca, têm explicação sobre os cartazes e encerram a jornada com “A Hora do Conto”, na Sala de Multimeios.

 

O agendamento de visita deve ser efetuado pelos telefones 37 3222 7292 ou 37 3221 7183.

 

Crédito das fotos: Pablo Santos

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.