quinta-feira, 24 de Dezembro de 2015 13:34h Atualizado em 24 de Dezembro de 2015 às 13:35h. Jotha Lee

Demetrius desmente boatos que o colocam como novo reitor da Uemg

Ex-prefeito disse que deve coordenar o processo de transição para a nova direção

Já começou em todo o estado o processo de transição na Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), que vai mudar a direção da instituição em todos os campi estaduais. Em Divinópolis, o processo ainda não decolou e deve ficar nas mãos do ex-prefeito Demetrius Pereira (PT), um dos homens de confiança do governador Fernando Pimentel na região. Ontem o ex-prefeito desmentiu os boatos que circularam na cidade no início da semana, dando conta de que ele já havia sido nomeado para o cargo de diretor administrativo do campus da Fundação Educacional de Divinópolis (Funedi). O cargo corresponde ao reitor e hoje é ocupado pelo professor Gilson Soares.
Em entrevista exclusiva ao Jornal Gazeta do Oeste, Demetrius fez questão de afirmar que não reúne condições para isso, diante de seus compromissos empresariais e até de uma eventual candidatura a prefeito no ano que vem. “Veja bem, é preciso deixar bem claro que ainda não há nenhuma decisão sobre isso. Fui realmente sondado pelo governador para assumir uma cadeira no Conselho da Funedi”, informou.
Demetrius explicou que o Conselho é ocupado por três conselheiros e é o responsável pela eleição do novo diretor administrativo. Segundo ele, no caso da transição, o presidente do Conselho, eleito pelos seus membros, ocupa transitoriamente o cargo. O ex-prefeito disse que, caso se confirme sua nomeação, pretende colocar seu nome para a disputa da presidência do Conselho.

 

TRANSIÇÃO TRANQUILA
Embora não tenha confirmado sua indicação para o Conselho, Demetrius diz que sua indicação para a cadeira tem como objetivo dar a ele o comando da transição. “Talvez por minha experiência como prefeito, como presidente da Câmara e também pela minha relação próxima com o governador, eu ficaria responsável pela transição que vai ocorrer agora no comando da Funedi/Uemg”, explicou.
O ex-prefeito já faz planos e disse que pretende fazer a transição através de uma eleição democrática para indicar o novo diretor administrativo da do Campus Divinópolis da Uemg. “O objetivo é fazer uma transição o mais tranquilo possível. Minha ideia é fazer uma lista tríplice interna e os três nomes serão votados por professores, estudantes e funcionários e aquele que obtiver a maioria dos votos, será o novo diretor administrativo”, explicou.
Demetrius Pereira disse ainda que não teria condições de ficar oito anos à frente da Uemg, em função de sua vida empresarial e política. Disse que deve mesmo disputar a sucessão do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), embora condicione isso ao momento político. “As questões políticas têm influência decisiva nesse processo e minha candidatura a prefeito deve mesmo ser concretizada, porque eu não pretendo fugir da raia”, finalizou.
Ontem, a reportagem pediu informações detalhadas sobre a transição na Funedi/Uemg às Secretarias de Estado de Governo (Segov) e de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), mas não obteve retorno.

 

Créditos: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.