Deputado Estadual Cleitinho Azevedo denuncia COPASA ao Ministério Público devido a falta de água em Divinópolis

A denúncia feita por Cleitinho foi motivada pelos relatos de diversos cidadãos que entraram em contato com o parlamentar para relatar a interrupção no abastecimento

07 OUT 2020

 
O Deputado Estadual Cleitinho foi recebido na tarde desta quarta(07), na sede do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, em Divinópolis, onde denunciou ao Promotor de Justiça, Dr Sérgio Gildin, Coordenador Regional da Defesa do Consumidor, a situação da falta de água no município de Divinópolis, que há quase quinze dias atinge diversos  bairros da cidade.  
 
A denúncia feita por Cleitinho foi motivada pelos relatos de diversos cidadãos que entraram em contato com o parlamentar para relatar a interrupção no abastecimento que vem   prejudicando de maneira grave a qualidade de vida da população o que pode ser conferido através de diversos vídeos e áudios que circulam pelas redes sociais.
 
Antes de ir até o MP, Cleitinho já havia ido até a COPASA, onde cobrou de maneira enérgica do Superintendente de Operações, João Martins, uma solução para o problema  que a empresa alega ser resultado da alta do consumo.  Cleitinho não concorda e afirma que “é nítida a falta de investimentos para resolver o problema da captação e distribuição de água no município de Divinópolis e que a empresa já sabe que nesta época do ano o problema é recorrente e mesmo assim, não faz nada ao longo dos outros meses para se preparar para a chegada deste período e   não deixar de atender a população”.
 
Por ocasião da denúncia do Deputado Cleitinho, Dr Sérgio Gildin anunciou a abertura de uma investigação preliminar   que poderá resultar em um   TAC e até mesmo multa contra a empresa, caso a situação não seja resolvida nos próximos dias.  O promotor de Justiça também   afirmou que em caráter imediato, será exigido o abastecimento destas localidades com caminhões pipa, o que   entende ser uma medida paliativa, sendo necessário instaurar procedimentos para que a situação seja resolvida em caráter definitivo

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.