quarta-feira, 11 de Maio de 2016 13:23h Prefeitura de Divinópolis

Desempenho da vacinação contra a H1N1 em Divinópolis supera média estadual

O Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), acaba de divulgar nova parcial referente à vacinação contra a Influenza A H1N1 na cidade

Até às 14h desta quarta-feira (11/05) a cobertura total é de 65,81% das 41.908 pessoas do público alvo que esta campanha contempla, excluído o quantitativo do grupo de pessoas portadoras de doenças crônicas. O percentual revela que o desempenho da vacinação em Divinópolis, no mesmo período, é melhor na comparação com a média estadual de 59,62 %.

Para atender a esta campanha 34 salas de vacinas realizam a vacinação na cidade e zona rural. O trabalho está sendo feito mediante o envio das vacinas por parte do Estado, que este ano fracionou a entrega em seis vezes o que colaborou, em determinados casos, para a grande concentração de pessoas na porta das unidades de saúde à procura da vacina contra a influenza.

 

 

 

Público alvo
O balanço feito pelo Setor de Imunização da Semusa aponta que entre as crianças a vacinação atingiu 66,55% (7.772), entre as puérperas a cobertura atinge 76,33% (258), entre os idosos a cobertura atingiu 68,05% (16.752) e no grupo dos trabalhadores a cobertura de vacinados é 53,57%, mas neste caso instituições ainda não repassaram todas as informações de vacinação.

De todos o que compõem o público alvo a atenção volta-se para as gestantes. Entre elas a vacinação chegou a 55,11%, ou seja, foram vacinadas, apenas, 1.132 mulheres de um total de 2.054. A vacina não oferece riscos à gestação daí a importância das grávidas procurarem a unidade de saúde mais próxima da sua casa e se proteger.

A meta da Secretaria Municipal de Saúde é atingir os 80% de cobertura geral de vacinação, indicada pelo Ministério da Saúde como a recomendável. Para isso, mais de 44 mil doses da vacina já estão na cidade e estão sendo distribuídas para garantir a cobertura recomendada.

 

 

 

Casos confirmados
A Vigilância Epidemiológica da Semusa informou que foram registrados nove casos de síndrome respiratória grave. Deste total, dois deram positivo para H1N1. Os demais aguardam confirmação por parte da Fundação Ezequiel Dias em Belo Horizonte onde os casos são concluídos.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.