sexta-feira, 8 de Maio de 2015 10:35h Atualizado em 8 de Maio de 2015 às 10:40h. Mariana Gonçalves

Dia “D” de vacinação contra a gripe será amanhã

Em Divinópolis, a previsão é vacinar cerca de 49.100 pessoas contra a gripe Influenza

O Dia “D” de vacinação será realizado amanhã em diversas cidades brasileiras. No entanto, em Divinópolis, por exemplo, nem todas as unidades de saúde estarão abertas.

De acordo com o epidemiologista da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Osmundo Santana, estarão funcionando apenas as Unidades de Saúde do Ipiranga, São José, Centro, Danilo Passos, Bom Pastor, Afonso Pena, Niterói, Centro de Saúde Social Urbano (CSU) no Porto Velho, e Itaí. Nesse dia, a vacinação será no horário das 8h às 17h.

A campanha teve início na última quarta-feira. Como houve um atraso na entrega das doses, por parte do Ministério da Saúde (MS), a Semusa decidiu seguir com as imunizações até o dia 29 deste mês. Inicialmente, foram entregues no município cerca de 12 mil doses da vacina que, a princípio, estão distribuídas nas unidades de saúde com maior demanda. Para semana que vem, está prevista a chegada de outras doses da vacina.

Os grupos prioritários para imunização são as pessoas com mais de 60 anos, crianças de seis meses a menores de 05 anos, gestantes de qualquer idade gestacional, puérperas – mulheres com até 45 dias de pós parto –, trabalhadores de saúde que atuam em locais de referência para atendimento aos casos de Influenza e portadores de doenças crônicas.

Conforme Osmundo, a Semusa orienta que, para serem imunizadas, as pessoas portadoras de doenças crônicas devem apresentar um relatório médico com justificativa para a vacinação.

 

CUIDE-SE

O período de incubação da gripe H1N1, ou Influenza, varia de três a cinco dias. A transmissão pode ocorrer antes de aparecerem os sintomas. Ela se dá pelo contato direto com os animais ou com objetos contaminados e de pessoa para pessoa, por via aérea ou por meio de partículas de saliva e de secreções das vias respiratórias.

Experiências recentes indicam que esse vírus não é tão agressivo quanto se imaginava. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Center for Deseases Control (CDC), um centro de controle de enfermidades, nos Estados Unidos, não há risco de esse vírus ser transmitido através da ingestão de carne de porco, porque ele será eliminado durante o cozimento em temperatura elevada (71º Celsius).

Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. No entanto, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º, 39º, de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarreia.

Existem testes laboratoriais rápidos que revelam se a pessoa foi infectada por algum vírus da gripe. No caso da Influenza, como se trata de uma cepa nova, o resultado demora aproximadamente 15 dias. No entanto, nos Estados Unidos, já foram desenvolvidos kits para diagnóstico, que aceleram o processo de identificação do H1N1.

 

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.