sábado, 23 de Maio de 2015 10:35h Atualizado em 23 de Maio de 2015 às 10:38h. Jotha Lee

Distritos industriais de Divinópolis serão recuperados pelo programa de revitalização do governo

O presidente da Regional Centro-Oeste da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Afonso Gonzaga, participou na noite de quinta-feira da solenidade comemorativa do Dia da Indústria

Gonzaga traz boas notícias, já que os distritos industriais de Divinópolis serão contemplados pelo Programa de Revitalização e Modernização dos Distritos Industriais de Minas Gerais, lançado pelo governador Fernando Pimentel durante evento. “O programa vai revitalizar os 53 distritos industriais do Estado construídos pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig). Divinópolis tem dois distritos construídos pela companhia, o Jovelino Rabelo, no Bairro Icaraí, e o Antônio Martins Guimarães, que já estão incluídos no programa”, explicou Afonso Gonzaga.
Promovido pelo Sistema Fiemg, o Dia da Indústria reuniu empresários de todo o Estado, além de políticos e autoridades ligadas ao setor. Afonso Gonzaga afirma que a iniciativa do governo é positiva, mas precisa avançar mais, para que todas as necessidades dos distritos industriais sejam contempladas. “A revitalização dos distritos industriais faz parte da agenda positiva apresentada ao governo do Estado pela Fiemg e que vai se tornar realidade”, afirmou.
O programa foi desenvolvido pela Codemig em parceria com a Fiemg e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O principal objetivo é alavancar o desenvolvimento industrial no estado, tornando Minas Gerais mais atrativa para as indústrias. Entre as estratégias do plano estão a organização da infraestrutura de ponta, o aumento da atratividade dos distritos em relação ao mercado e a promoção da competitividade industrial, estruturando um ambiente de cooperação.
“Assinamos, aqui, um acordo com a Fiemg e o Sebrae para fazer um diagnóstico e começar um programa de modernização dos distritos industriais. Minas possui 53 distritos industriais e não conhecemos a real situação de nenhum deles”, declarou Fernando Pimentel. De acordo com o governador, o trabalho irá avaliar as principais potencialidades e os setores produtivos, além das necessidades de infraestrutura. Em seguida, o programa identificará, entre os 53 distritos da Codemig, quais são os espaços prioritários que receberão as primeiras ações de revitalização e modernização, considerando competitividade, critérios de vendas, atratividade e plano de atração de empresas.

 

ETAPAS
A primeira etapa do Programa de Revitalização e Modernização de Distritos Industriais será o mapeamento do Estado, obtendo dados cadastrais e informações sobre os 53 distritos e as empresas instaladas em cada um deles. Nessa fase, a Codemig adotará um modelo que envolva a comunidade local, sobretudo escolas de engenharia, economia e administração.
Por meio de contrato com universidades e outras instituições de ensino da região, serão produzidos relatórios sobre as empresas para todos os distritos industriais, com ênfase em informações, como tipo de atividade, porte das empresas, arrecadação e escoamento da produção. Este convênio permitirá uma interação efetiva do setor acadêmico com os distritos, envolvendo alunos, professores, entidades associativas e outros representantes locais.
Na segunda fase, o plano prevê a avaliação socioeconômica dos municípios e das cadeias produtivas atendidas pelos distritos, abrangendo dados diversos, como localização, PIB do município, renda per capita e por setores, população, empregos gerados por setor econômico, escolaridade e profissão da população empregada, arrecadação de ICMS, inserção no mercado internacional (exportações, importações e investimento direto estrangeiro), estrutura logística e atividades industriais desenvolvidas no local.
A terceira etapa envolve a análise dos distritos selecionados como prioritários, avaliando infraestrutura, logística, governança e competitividade industrial. Já a quarta fase compreende a proposição do Plano Diretor de Revitalização dos distritos selecionados e das empresas industriais neles presentes. Por fim, o quinto momento consiste na execução desse planejamento, abarcando itens como qualificação de fornecedores, serviços de apoio à indústria, desenvolvimento das cadeias produtivas, infraestrutura, segurança, meio ambiente e atração de investimentos.
O programa será executado a partir de junho deste ano. Até novembro, estão previstas a entrega das ações referentes ao sistema de gestão patrimonial e ao mapeamento das empresas. A partir de fevereiro de 2016 deverão ser desenvolvidos os planos diretores dos distritos selecionados. O programa seguirá até 2018, durante toda a atual gestão de Governo, que vem valorizando a integração, a parceria e a regionalização, na busca do desenvolvimento socioeconômico.

 

Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.