quarta-feira, 28 de Janeiro de 2015 09:35h Atualizado em 28 de Janeiro de 2015 às 09:41h. Jotha Lee

Divinópolis abriu mais de 19 mil vagas de emprego nos últimos dez anos

Cidades de menor porte foram as mais atingidas pelo desemprego no ano passado

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) concluiu ontem o mapeamento do mercado de trabalho nos municípios brasileiros em relação aos últimos dez anos. Na região Centro-Oeste de Minas Gerais, Divinópolis é disparado a cidade com maior número de vagas no mercado de trabalho, com 19.738 postos de trabalho com carteira assinada no período de 2004 a 2014, média anual de 1.973 vagas, se colocando entre as melhores médias do Estado.
Outras cidades da região também tiveram desempenho importante nesse período com destaque para Nova Serrana, que a partir do início da década passada experimentou vertiginoso crescimento na indústria calçadista. A cidade fechou os últimos dez anos, mesmo enfrentando um ano de crise, como ocorreu em 2011 – com fechamento de 450 postos de trabalho – com 11.481 novos postos de trabalho com carteira assinada. Em 2014, a indústria calçadista não teve bom desempenho e o reflexo ocorreu com o município fechando o ano com saldo negativo de 66 vagas no mercado formal.
Ainda na região Centro-Oeste, destaque positivo para Pará de Minas, que nos últimos dez anos abriu 11.268 vagas no mercado formal de empregos. No ano passado, mesmo com a crise de abastecimento de água, que afetou duramente a economia do município, Pará de Minas foi o grande destaque da região, fechando 2014 com 1.058 novas vagas, o dobro de Divinópolis, que encerrou o mesmo período com 505 novos postos de trabalho.

2014
O fraco desempenho da economia do país, com a indústria enfrentando forte crise, com queda nas exportações, baixa competitividade do produto nacional, inflação em alta e crescimento irrisório do Produto Interno Bruto (PIB), fez de 2014 um ano que se previa desastroso para o mercado de trabalho. Na região Centro-Oeste de Minas, os dados do MTE mostram que somente os municípios de menor porte foram afetados de forma mais severa.
Grandes cidades foram afetadas, como Contagem, por exemplo, que fechou o ano com 6.001 vagas fechadas, e Belo Horizonte, que deixou 4.268 pessoas desempregadas. Porém, para os municípios menores, a situação foi ainda mais grave.
Na região Centro-Oeste, a maioria das cidades com menos de 50 mil habitantes terminou 2014 com saldo negativo no mercado de trabalho. Conceição do Pará, por exemplo, com apenas 5.430 habitantes, fechou o ano com 106 postos a menos, sendo a cidade que mais demitiu na região em 2014. Outras cidades, como Abaeté, Carmo da Mata, Pedra do Indaiá, São Gonçalo do Pará, Pitangui e Dores do Indaiá, também fecharam 2014 no vermelho nas vagas com carteira assinada.
O desempenho do mercado de trabalho das maiores cidades do Centro-Oeste mineiro em 2014 só foi negativo em Itaúna, que fechou com 90 demissões, e Nova Serrana, com 66. Pará de Minas foi o grande destaque, com 1.058 postos abertos no período, vindo a seguir Formiga, com 563, e Divinópolis, em terceiro, com 505 vagas.

 

 

Veja como foi o desempenho do mercado de trabalho das dez maiores cidades da região Centro-Oeste em 2014 e nos últimos dez anos, na abertura de vagas no mercado formal de trabalho.
CIDADE 2004 a 2014 2014 POPULAÇÃO 2014
Divinópolis 19.738 505 228.643
Nova Serrana 11.481 -66 87.260
Pará de Minas 11.268 1.058 90.306
Itaúna 8.931 -90 90.783
Formiga 7.111 563 67.833
Lagoa da Prata 6.020 149 49.654
Arcos 4.271 229 38.946
Cláudio 4.151 155 27.579
Bom Despacho 4.118 233 48.802
Oliveira 2.704 254 41.375

 

Fontes: MTE e IBGE
Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.