sexta-feira, 11 de Março de 2016 09:51h Pollyanna Martins

Divinópolis está em epidemia de dengue

Já foram notificados neste ano mais de 1.600 casos de dengue, e quatro casos de Zika Vírus estão sendo investigados na cidade

Divinópolis já está em epidemia de dengue, e quatro casos de Zika Vírus estão sendo investigados no município. As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Divinópolis, na tarde de ontem (10). De acordo com o balanço semanal divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), já foram notificados 1.633 casos de dengue na cidade, contra 130 notificados no mesmo período em 2015. Os números mostraram um aumento de 1156% nos casos notificados e colocam Divinópolis em epidemia.

 

 


De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), para caracterizar epidemia é necessário ter um índice de incidência acima de 300 casos para cada 100 mil habitantes. Até o dia 12 de fevereiro, o índice do município era de 106,9 para cada 100 mil habitantes. Hoje, a cidade está com uma incidência de 707,39 casos para cada 100 mil habitantes. Em nota, a assessoria informou que o município está em epidemia, pois “o número de casos prováveis de dengue em 2016, até a presente data, supera nitidamente o número registrado nos últimos dois anos”. Em fevereiro, a diretora de vigilância em saúde, Celina Pires, explicou que o índice de incidência é feito por meio de um levantamento do número de casos a cada quatro semanas, instituído pelo "Plano de Contingência Municipal para o Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika”.

 

 


Dos casos notificados, foram confirmados 136, além de uma morte por dengue confirmada e outra ainda está sendo investigada. Ainda conforme o Setor de Epidemiologia da Semusa - responsável por inserir os dados no Sistema de Informações de Agravos de Notificação - Sinan –, o número de casos confirmados é bem maior, pois existem dezenas de casos que aguardam confirmação. E, apesar do aumento do número dos casos, a instalação do ambulatório da dengue ainda está sendo avaliada pela Semusa. Em nota, a assessoria informou que “é uma ação que está prevista no Plano de Contingência de Combate à Dengue e vem sendo avaliada a necessidade da sua implantação no momento. As ESFs e Centro de Saúde estão à disposição da população e as UEAS atendem das 18h às 22h a todos que solicitarem este serviço”.

 

 


A assessoria de imprensa da Prefeitura de Divinópolis informou que não tem como gerar dados de dengue por região. Quanto aos casos de Zika Vírus que estão sendo investigados na cidade, o órgão alegou que, por estarem em investigação, não há detalhes a serem informados no momento.

 

 


ALERTA
A diretora de vigilância em saúde, sempre alertou para o comprometimento que a população deve ter para evitar que os números de casos de dengue aumentem na cidade. De acordo com Celina, as ações de prevenção e conscientização são feitas constantemente no município. “Estamos trabalhando muito, a nossa força-tarefa está sendo feita com os agentes comunitários e os agentes de endemias diariamente. Se cada um não fizer a parte dele, nós não vamos conseguir. Toneladas de lixo são retiradas das casas em Divinópolis, diariamente, pelo caminhão que nós alugamos, fora o que as pessoas tiram quando são notificadas para tirar”, reforça.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.