sábado, 24 de Janeiro de 2015 05:09h Atualizado em 24 de Janeiro de 2015 às 05:15h. Lorena Silva

Divinópolis recebe medicamentos 3 em 1 para tratamento da Aids

Ao todo, Minas Gerais recebeu mais de 600 mil comprimidos do medicamento.

Na próxima semana já deverá estar disponível em Divinópolis o estoque de comprimidos do medicamento 3 em 1 para tratamento de pacientes com HIV e Aids – disponibilizados pelo Ministério da Saúde na última semana a municípios de todo o país. A informação foi repassada pelo Serviço de Atendimento Especializado (SAE) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), que ainda não sabe precisar quantos comprimidos serão disponibilizados para o município, assim como o número de pacientes que poderão ser atendidos.
No entanto, o SAE explicou que, como os usuários buscam o medicamento mensalmente no local, a partir da próxima semana já devem retirar a nova pílula. De acordo com o serviço, no início do mês passado 372 pessoas faziam o tratamento da Aids por meio do SUS. A dose tripla é uma combinação dos medicamentos Tenofovir (300 mg), Lamivudina (300 mg) e Efavirenz (600 mg).
Segundo dados do Ministério da Saúde, foram investidos R$ 36 milhões na aquisição de 7,3 milhões de comprimidos para todo o país – sendo esse estoque considerado suficiente para atender os pacientes por um ano. Ao todo, Minas Gerais recebeu mais de 636 mil comprimidos do medicamento. A combinação de medicamentos deverá beneficiar 100 mil pacientes com HIV e Aids no Brasil.

 

UTILIZAÇÃO
O uso desse medicamento está previsto no Protocolo Clínico de Tratamento de Adultos com HIV e Aids do Ministério da Saúde, sendo recomendado para o tratamento inicial de pacientes soropositivos. Atualmente, os medicamentos são distribuídos e consumidos separadamente.  Para o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a mudança representa um avanço na melhoria do tratamento de Aids no país.
“A utilização da dose irá permitir uma melhor adesão ao tratamento de pessoas que vivem com HIV e Aids. Além de ser de fácil ingestão, o novo medicamento tem como grande vantagem a boa tolerância pelo paciente, já que significa a redução dos 3 medicamentos para apenas 1 comprimido”, explicou, no site do Ministério.

 

NOVOS MEDICAMENTOS
No ano passado, o Ministério da Saúde já havia disponibilizado novos medicamentos para os pacientes com Aids, como o Ritonavir (100 mg) na apresentação termoestável, o que permite que o medicamento seja mantido em temperatura de até 30ºC. Isso representou um importante avanço, uma vez que o medicamento distribuído anteriormente pelo SUS necessitava de armazenamento em câmara fria.
No último mês, o SUS passou a oferecer o medicamento Tenofovir (300 mg) composto com Lamivudina (300 mg) em um único comprimido – o chamado 2 em 1. Ainda em dezembro, o Ministério passou a garantir a todos os adultos com testes positivos de HIV o acesso aos medicamentos antirretrovirais contra a Aids pelo SUS. A medida também integra o novo Protocolo Clínico de Tratamento de Adultos.

 

Crédito: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.