sexta-feira, 11 de Setembro de 2015 09:58h Atualizado em 11 de Setembro de 2015 às 10:00h. Lorena Silva

Divinópolis sedia Conferência Regional de Assistência Social

Encontro discutiu a questão do assistencialismo no Estado e a consolidação do Sistema Único de Assistência Social (Suas)

Divinópolis foi a primeira cidade do Estado a receber uma série de 15 Conferências Regionais de Assistência Social que vão ser realizadas em Minas Gerais até o próximo mês. O encontro, que ocorreu ontem e foi sediado no Centro Espírita Jesus de Nazaré, contou com a presença do Secretário de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, André Quintão, e com gestores e trabalhadores dos mais de 60 municípios que compõem a Regional da Sedese de Divinópolis.
Com o tema “O desafio da regionalização na consolidação do Sistema Único de Assistência Social (Suas) em MG”, o principal objetivo da conferência foi debater a questão do assistencialismo no Estado, assim como os desafios para a consolidação do Suas. As discussões foram divididas entre os subtemas “Regionalização da Proteção Social Especial”, “Participação dos Usuários” e “Participação dos Trabalhadores do Suas”.
“Nós queremos uma ação regional, fortalecendo e assessorando os municípios, melhorando a oferta e qualidade dos serviços para os usuários da assistência social, integrando a política de assistência com outras políticas públicas, de trabalho, educação, saúde. Uma preocupação prioritária com os jovens em situação de vulnerabilidade social e também o Estado resgatando a sua presença junto aos municípios”, destacou André Quintão, explicando as principais propostas do encontro.
Durante sua fala na abertura do evento, o secretário falou da necessidade de discutir propostas de políticas assistenciais no Estado, mas também cobrou dos gestores a efetivação de tais políticas. André ainda lembrou que o Estado regularizou a questão do Piso Mineiro de Assistência Social e ressaltou que o governo tem repassado em dia o recurso aos municípios, cujo valor é de R$ 54 milhões ao ano.

 

CONSOLIDAÇÃO DO SUAS
Na avaliação do secretário, para a consolidação do Suas é preciso a valorização dos trabalhadores do sistema, equipes mais estáveis, programas mais permanentes de capacitação e apoio mais regular para as entidades socioassistenciais que prestam esses serviços, além de ações intersetoriais. “É muito importante a defesa social, a assistência social, a cultura, esporte, educação terem ações intersetoriais territorializadas”, diz André.
A assistente social Léia Fernanda dos Santos é coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Piumhi e participou do evento com o objetivo de levar propostas aos gestores do município. Ela destaca que por ser uma cidade pequena, Piumhi sente os reflexos da falta de consolidação do Suas. “Nós somos um município pequeno e encontramos dificuldades políticas em exercer o Suas como deveria. Acredito que todos os municípios pequenos passam por isso de acesso a essas capacitações, essas novas informações.”
Uma das alternativas para a consolidação do sistema foi o lançamento do programa Qualifica Suas no último mês, com o objetivo de orientar os municípios sobre a liberação de recursos do sistema que estão parados nos cofres das prefeituras mineiras. “É muito importante o trabalho de assessoramento, capacitação, muitos recursos da assistência social estão parados nas contas da assistência dos municípios”, explica André. Segundo a Sedese, atualmente R$ 200 milhões estão “travados” no Estado, R$ 12 milhões somente na região Centro-Oeste.

 

Créditos: Lorena Silva

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.