segunda-feira, 7 de Dezembro de 2015 08:43h Atualizado em 7 de Dezembro de 2015 às 08:46h. Mariana Gonçalves

Divinopolitanos enviam caminhão com água mineral para população de Governador Valadares

Um grupo de amigos divinopolitanos se uniu para arrecadar galões de água mineral com objetivo de enviá-los à população de Governador Valadares

Conforme um dos membros dessa ação solidária, Cristiano Correia Neves, hoje está previsto a saída aqui da cidade de um caminhão carregado com 5 mil litros de água mineral. “Tem dez dias que começamos esse desafio de arrecadar água, para isso, mobilizamos as pessoas de Divinópolis, escolas, empresários e instituições filantrópicas, onde todos abraçaram a causa e nos ajudaram”, acrescenta Cristiano.
O rompimento de uma das barragens de rejeitos da mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, está repercutindo no país todo, principalmente devido às consequências do desastre. Como já é do conhecimento de grande parte da sociedade, o ocorrido deixou vítimas fatais, diversas famílias desabrigadas e um prejuízo talvez incalculável na natureza. A gravidade da situação foi sentida até mesmo em cidades que estão a quilômetros de distância de Mariana, como foi o caso de Colatina, no Espírito Santo, e aqui em Minas, em Governador Valadares, ambos os locais chegaram a ter o abastecimento de água interrompido por semanas, embora a situação caminhe agora para uma normalização, ainda muitas residências estão sem água.
Todas as pessoas afetadas, diretamente ou indiretamente, por este desastre contam por enquanto, somente com a ajuda de outros cidadãos, por isso, Cristiano chama a atenção da sociedade para que as pessoas (independente da cidade onde esteja) se mobilizem com a causa. “A questão maior é você realmente se identificar com o problema do próximo, porque a partir daí, você sente a dor dele e se dispõe a fazer algo mais, e isso foi o que aconteceu conosco, essa situação tocou nosso coração e consciência, e a gente começou a correr atrás de ajuda. Cada pessoa que abraçou essa causa com a gente, realmente foi por amor ao próximo. Peço que aqueles que puderem, sempre ajudem em causas como essa, um pouco que a pessoa fizer, se tornará muito para aquela quem irá receber”, encerra.

 

LIONS CLUBE CANDIDÉS

O Lions Clube Candidés foi uma das instituições parceiras que abraçou a campanha. “Nós ficamos muito emocionados com essa campanha, e nos mobilizamos para também ajudar. Acreditamos que esse desastre que aconteceu em Mariana ainda vai levar bastante tempo para recuperar tudo como era novamente, ou pelo menos tentar deixar como era, e além da água, as famílias afetadas irão precisar de mais coisas, então peço que sejam feitas mais campanhas com, por exemplo, roupas, materiais de construção, alimentos, ou outros tipos de ajuda. O Lions está de portas abertas para ajudar e também receber doações de quem quiser participar com a gente”, finaliza o diretor social do Lions, José Antônio.

 

Créditos: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.