terça-feira, 25 de Agosto de 2015 09:34h Atualizado em 25 de Agosto de 2015 às 09:37h. Mariana Gonçalves

Doutores Palhaços promovem peça teatral para arrecadar brinquedos

A partir das 20h, o auditório do Colégio São José e São Geraldo, situado na Rua Ceará, n°120, irá receber a peça teatral “O Julgamento da Cigarra

O Ingresso é apenas um brinquedo (novo ou em bom estado de conservação), que deverá ser entregue na portaria do evento. Os brinquedos serão doados durante as ações feitas pelos Doutores Palhaços na semana da criança.
Conforme a diretora e coordenadora do grupo Doutores Palhaços, Cidah Viana, a obra do ex-presidente da Academia Divinopolitana de Letras, Augusto Fidelis, foi adaptada ao teatro e está sendo apresentada sob a coordenação de Cidah pela segunda vez.
A primeira versão do Julgamento da Cigarra foi apresentada em 2007, pelos adolescentes do Grupo Teatral Pé no Chão, e agora ganha uma repaginada com atores adultos. A peça é um drama adulto.
“O Grupo Pé no Chão era um grupo assistido pelos Doutores Palhaços, a montagem ficou maravilhosa, e na época, foi apresentada por adolescentes, agora no curso livre de teatro que fornecemos aqui na nossa sede, e sempre encerramos o curso com uma peça teatral, e então eu propus que fosse novamente o ‘Julgamento da Cigarra’. É uma peça muito bonita para ter sido apresentada poucas vezes, remontamos a peça com bastante cuidado e posso dizer que os atores se empenharam muito para encenar como os adolescentes – que fizeram uma maravilhosa apresentação”, comenta Cidah.
Fazem parte do elenco os atores: Ana Clara Porto Lopes, Beth Sousa, Brenda Ribeiro, Carlos Alberto da Silva Carlindo, Chris Kani, Cidah Viana, Edila Silva, Felipe Mendes, Jaibe Celso Marques, Luma Franciscani, Luziclélia Janice, Maria Rosilene Andrade, Matheus Gustavo, Miguel Arcanjo, Rafaella Quaresma Brangioni e Zaíra Mendes.

AUTOR

Com uma releitura da tradicional fábula de La Fontaine, “A Cigarra e a Formiga”, que sempre deixa a moral da história, Augusto Fidélis foi mais longe, quis valorizar o artista, no caso, a cigarra cantora, e fazer um julgamento onde todos opinariam sobre o que seria melhor para a sociedade formigalense: apenas trabalhar, ou trabalhar com alegria? O autor ainda utiliza como pano de fundo a política, tema tão polêmico e atual. A obra tem citações de Rui Barbosa sobre a diferença entre a verdadeira política: "que é a arte de gerir o Estado, segundo princípios definidos, regras morais, leis escritas ou tradições respeitáveis" e o que infelizmente vivemos hoje: "a politicalha é a indústria de explorar o benefício de interesses pessoais".
“Gostaria de convidar a toda população para assistir, porque além de ser uma peça muito bonita, da obra do Augusto Fidélis, quem for irá também contribuir com os Doutores Palhaços para a semana da criança”, destaca a diretora do grupo Doutores Palhaços.


DOUTORES PALHAÇOS

Fundado no dia 12 de outubro de 1999, o grupo “Doutores Palhaços de Divinópolis” nasceu com o intuito de levar um pouco de alegria para crianças, adultos e idosos hospitalizados. Formado por artistas voluntários, onde o objetivo de todos é receber, em troca do “serviço” prestado, um sorriso de gratidão. Visitas a hospitais, creches, asilos, entre outros, são os lugares que o grupo de “doutores” mostra seu trabalho com brincadeiras, músicas, conversas, espetáculos teatrais entre outras ações. “Tudo que fazemos de coração, só pode dar certo! Essa semana mesmo voltei de Belo Horizonte, lá estou começando a terceira turma de Doutores, e são muitas cidades nos solicitando para ter o curso e fazer os trabalhos. Atualmente, já estamos presentes em 12 cidades, o trabalho é lindo, e para nós é muito gratificante. Recebemos inúmeras mensagens de agradecimento, de pessoas que naquele momento de dor receberam a nossa visita, e se sentiram confortadas. É um trabalho de Deus”, encerra Cidah.

 

 


Créditos: Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.