quarta-feira, 22 de Abril de 2015 10:30h Atualizado em 22 de Abril de 2015 às 10:33h. Lorena Silva

Eduardo Print Júnior diz que crise na Prefeitura não atrapalha avaliação positiva da Secretaria de Esportes

Obras de centros esportivos no Nossa Senhora das Graças e Icaraí são algumas das prioridades para este ano

À frente da Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer (Semej) há quase dois meses, Eduardo Alexandre de Carvalho, conhecido como Eduardo Print Júnior, fez um balanço das iniciativas que já foram promovidas e das atividades retomadas no município – no que diz respeito ao esporte – depois que assumiu o cargo. A avaliação do secretário é positiva, mesmo com o cenário econômico desfavorável em que se encontra Divinópolis.
De acordo com Eduardo, assim como ocorreu com todas as outras secretarias, também houve um pedido do prefeito de redução de gastos para a Semej. “Porque o município hoje passa por uma situação muito delicada. Não só o nosso, todos de modo geral. A gente vê a preocupação dele [prefeito], mas também entende que não tem como cortar custos de onde não tem. A secretaria já não fez nada o ano passado. Cortar mais de quê? É uma secretaria que já teve os seus R$ 4 milhões para investir no esporte e hoje trabalha com a casa de R$ 1,1 milhão”, argumenta.
No entanto, para ele, o apoio de parceiros e da própria comunidade foi fundamental para que a Secretaria conseguisse ter sucesso em todas as iniciativas que vem realizando ao longo desses dois meses. “A gente conseguiu angariar vários produtos que nos ajudaram muito nessa conquista, em especial as tintas. E também o material humano, que a própria secretaria disponibiliza. [Foram fundamentais] os funcionários atuais, pelo empenho deles e dedicação em querer que a secretaria ande de verdade. Então esse foi um passo muito importante que a gente deu.”

REVITALIZAÇÕES E AÇÕES RETOMADAS
Desde que assumiu o cargo, o secretário retomou diversas atividades que estavam paralisadas no município, além de ter promovido a revitalização de algumas unidades esportivas. Dentre elas, a sede do Divinópolis Tênis Clube (DTC) – onde atualmente funcionam escolinhas de natação, futsal, vôlei, tênis e basquete durante toda a semana –, o Centro Social Urbano (CSU), localizado na divisa dos bairros Porto Velho e Interlagos e os campos de futebol dos bairros Belvedere e Campina Verde.
Além disso, a secretaria também buscou manter as atividades do Poliesportivo de Ermida, do Poliesportivo do bairro Niterói e as corridas que tradicionalmente já ocorrem no município. É o caso das corridas da Nascente do Bela Vista, a corrida de Pentecostes e a corrida da Linha Verde. Esta última ocorre no próximo dia 9, a partir das 7h, e tem como objetivo que a população conheça o trajeto da linha verde que foi montado até chegar à Comunidade do Córrego do Paiol.
Outra importante meta do secretário é retornar com os Jogos Escolares de Divinópolis (JED) que, segundo ele, não ocorrem há três anos no município. “E era o único esporte que mobilizava todos os bairros, todas as escolas, tanto estaduais quanto municipais, e que hoje acabou. A gente vê que as escolas sentem falta disso, os alunos, os professores de educação física. Porque o que motiva a criança a participar de uma atividade física é a disputa”, explica. Para isso, o secretário explica que tem buscado parceiros que possam patrocinar as atividades.
Segundo Eduardo, o principal objetivo de todas as ações é disseminar a prática esportiva, principalmente para crianças e adolescentes. “A gente acredita que tirando as crianças da rua, dando para elas um novo caminho, nós teremos um novo futuro. Porque as drogas existem com a maior facilidade de serem encontradas por todas as crianças, e o esporte não. Não tinha [opção]. Então elas só tinham um caminho. Ou elas brincavam de bola na rua ou seguiam o caminho das drogas, o caminho mais pesado”, ressalta.

NOVOS PROJETOS
Além das revitalizações e dos projetos que foram retomados no município, o secretário também destacou a obra de outros dois espaços, que terão prioridade ao longo do ano. O primeiro deles é o Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), no bairro Icaraí, uma unidade que vai abranger um ginásio poliesportivo e a estrutura de diversas modalidades esportivas – como atletismo, basquete, boxe, handebol, judô e lutas.
“É um complexo com várias atividades ao mesmo tempo. O nosso sonho é entregar a secretaria com esse projeto em andamento. Concluir ele a gente acredita que não consiga, porque eu volto para a Câmara [Municipal] no início do próximo ano”, explica Eduardo. De acordo com o secretário, o investimento é orçado em R$ 3,6 milhões, recurso que já foi disponibilizado pelo Ministério dos Esportes. “A gente agora apresenta a proposta, monta o Edital de Chamamento [de Patrocínio] para fazer a licitação. A empresa vencedora que vai concluir o projeto”. A previsão é de que o espaço seja concluído em dois anos.
O outro espaço é o Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU), situado no bairro Nossa Senhora das Graças. “Onde tem uma quadra de areia, academia ao ar livre, biblioteca, mini-teatro, que já está sendo licitado, e a gente está vendo também a possibilidade de colocar lá dentro também a Polícia Militar, que dá mais segurança para as crianças que estarão trabalhando no projeto e mais segurança também para o espaço em si”, relata Eduardo. A expectativa é de que o local seja inaugurado até o fim deste ano.

 

Crédito: Bruna Costa

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.