terça-feira, 13 de Dezembro de 2011 10:10h Atualizado em 13 de Dezembro de 2011 às 10:14h. Sarah Rodrigues

Emoção: Minha Casa, Minha Vida

O prefeito Vladimir Azevedo entregou as chaves das casas para as 463 famílias beneficiadas pelo programa “Minha Casa, Minha Vida” na manhã neste domingo. O evento que ocorreu no conjunto Vila das Roseiras emocionou muitos moradores

Na manhã deste domingo as 463 famílias beneficiadas pelo Programa “Minha Casa, Minha Vida” do Governo Federal em parceria com o município de Divinópolis receberam das mãos do prefeito Vladimir Azevedo as chaves de sua residência. O primeiro conjunto a ser entregue foi o residencial Vila das Roseiras. Durante a solenidade Azevedo ressaltou que 2000 moradias serão entregues até 2012.


O evento ocorreu no próprio conjunto e a maioria das pessoas conheceu as dependências de sua nova moradia. Mari Ferreira de Melo se mudou para o conjunto no domingo mesmo e ficou muito emocionada ao contar que pagou aluguel durante cinco anos. A auxiliar de serviços gerais se mudou com seu filho. “Estou emocionada demais, não tem nem explicação, estou muito feliz, morei de aluguei muito tempo, não tenho nem palavras. Já fiz compras e trouxe até o almoço pronto para almoçar aqui”, se emociona.


Vinte pessoas foram chamadas ao palco para receberem do prefeito e das autoridades presentes as chaves. Janaina Rodrigues se emocionou ao receber as chaves, e disse estar muito feliz. “Se Deus quiser na semana que vem já me mudo, já vi a minha casa, cheguei perto. Quando fiz a inscrição não acreditei muito, mas depois que fui abençoada sendo sorteada, comecei a acreditar mais, tenho muita fé, agora é só mudar, vida nova, tudo será diferente”, conta.


Muitos moradores já começaram a fazer muros em suas residências, no início do final de semana para se mudarem após a entrega das chaves, já que o sorteio de moradias ocorreu há mais de um mês. Todas as casas passaram por vistorias da Caixa Econômica Federal (CEF).
O coordenador do programa em Divinópolis Francisco Martins lembrou que desde a inscrição do município para pleitear o programa e também o momento em que a prefeitura assinou um convênio com a CEF em abril de 2009. “Nós arrumamos o terreno, fizemos as inscrições, o cadastro e ai depois graças a Deus fizemos o sorteio e depois do sorteio uma nova luta porque a metade foi desclassificada e agora estas famílias que recebem a chave estão recebendo porque merecem. E para nós, fico muito feliz temos muito que agradecer ao prefeito que se empenhou para que realizássemos o sonho”.


Martins acredita que até o final de 2012 o município conseguirá entregar mais 800 moradias. “Se Deus quiser vamos superar as duas mil casas é uma ordem do prefeito e ele quem manda. Acredito que superaremos as duas mil e talvez chegamos até as três mil casas, juntando todas as classificações de renda”, frisa.

 

 

CONSOLIDAÇÂO


Para o prefeito Vladimir Azevedo a entrega do primeiro conjunto e mais do que o cumprimento de uma promessa é a realização de sonhos. Ele enfatiza que todos os conjuntos estão sendo entregues com infraestrutura, ao contrário segundo ele, de outros realizados em administrações passadas.


Azevedo reafirmou a meta de duas mil moradias até o final de 2012 e anunciou um novo contrato para o Minha Casa, Minha Vida II.“Até 2012 nós iremos entregar as 1272 casas, mas já deixaremos contratado mais de duas mil para dar seqüência no projeto, então a gente fica mais do que sensibilizado, ficamos honrados e estamos cumprindo a missão de fazer talvez o papel mais importante que a política pode possibilitar que é melhorar a vida das pessoas”, acrescentou.


De acordo com o superintendente da CEF, Constantino Dias os moradores receberam além da chave um kit com objetos restantes como pias e tanques. “A residência agora é deles, eles têm esse compromisso de pagamento por esse período, mas podem fazer melhorias na residência, a ampliação, passeio, muro, na verdade eles são proprietários dos imóveis que adquiriram através do programa do Governo Federal e podem fazer aquilo que qualquer proprietário faz”.


Os moradores pagarão durante 10 anos valores entre R$ 50 e R$ 140 e não podem durante a vigência do contrato venderem ou alugarem as moradias, com risco de perderem o subsídio do Governo Federal.


De acordo com Dias, Divinópolis vem cumprindo o papel em entregar casas dentro do prazo determinado. “O prefeito já assinou o termo de adesão já temos 800 unidades para entregar no Minha Casa, Minha Vida I, mas nós temos até 2014, dois milhões de unidades a serem contratadas, dessas um milhão e duzentas são para famílias com renda até R$ 1600 e então Divinópolis começa a estudar a possibilidade de 2012 de contratação de novos empreendimentos do Minha Casa, Minha Vida II”, ressalta.
 

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.