sexta-feira, 20 de Março de 2015 10:31h Atualizado em 20 de Março de 2015 às 10:38h. Mariana Gonçalves

Encontrão de jovens será realizado esse final de semana

Será realizado amanhã e no domingo, o Encontrão de Formação, promovido pela Sociedade de São Vicente de Paulo

O evento, voltado para os jovens de Divinópolis, visa mostrar o que a comunidade faz em nossa cidade, além disso, os participantes serão convidados a, também, se tornar membros da sociedade. “O encontrão irá formar os jovens para a caridade, a sociedade de São Vicente de Paulo existe para espalhar o bem e o amor ao próximo”, destaca Aguinaldo de Fátima Januário, um dos organizadores do encontrão e membro da comissão de Jovens Central de Divinópolis.
Segundo Aguinaldo, os participantes saem do encontrão com uma nova visão sobre a vida, pois sentem a necessidade de servir ao próximo, levando os ensinamentos de Deus. “Só temos alegria verdadeira se vivemos em função de ver o outro feliz. Esse é o propósito da nossa sociedade, levar amor para aquelas pessoas que estão doentes, acamadas, ajudá-las espiritualmente, financeiramente também, porque muitas das vezes, fazemos cestas básicas e levamos para os necessitados. O mundo precisa de mais amor, Deus é amor e caridade”, ressalta.
Participarão deste encontro cerca de 80 jovens, devido a grande procura, a organização já adianta que em setembro haverá outro evento como esse.

 

EVANGELIZAÇÃO

Em 1833, Antônio Frederico Ozanam deu início a Sociedade de São Vicente de Paulo, com o propósito de aliviar a miséria espiritual e material dos que vivem em situação de risco social, colocando em prática os ensinamentos de Cristo e da Igreja Católica.
No Brasil, já existe uma igreja em honra a Frederico Ozanam. São Vicente de Paulo é considerado o patrono de todas as obras de caridade. Trilhou um caminho de dedicação radical aos pobres e as missões populares; foi a inspiração para a denominação da SSVP.
Atualmente, a Sociedade de São Vicente de Paulo está presente em 143 países e tem mais de 700 mil membros espalhados pelo mundo. O Brasil é o maior país vicentino do planeta; aqui, a instituição nasceu em 1872, com a Conferência São José, no Rio de Janeiro, conta com cerca de 250 mil voluntários, organizados em 20 mil Conferências e 33 Conselhos Metropolitanos.
As Conferências Vicentinas são grupos formados por homens e mulheres - e também por crianças e adolescentes. De acordo com Aguinaldo, em Divinópolis as conferências ocorrem uma vez por semana, em cada encontro os membros debatem sobre quais as formas de se ajudar as famílias carentes. “Fazemos uma sindicância e buscamos aqueles que estão necessitados para ajudar”, pontua. 
A administração da Sociedade de São Vicente de Paulo no Brasil é de responsabilidade do Conselho Nacional do Brasil; e no mundo, do Conselho Geral Internacional, com sede em Paris, na França.
Os Vicentinos fazem do sonho Ozanam, que é formar uma grande rede de caridade de ajuda ao próximo, uma realidade que alivia o sofrimento dos pobres e incentiva a promoção da dignidade humana.
A visita domiciliar é a principal atividade dos Vicentinos. Semanalmente são feitas mais de 200 mil visitas, em diferentes pontos periféricos. Assim, todos que são amparados pela instituição são incentivados a melhorar suas vidas em todos os sentidos. “O Papa Francisco nos ensina que a melhor maneira de evangelizar é fazer caridade. Se temos fé em Jesus Cristo essa fé tem que nos fazer pessoas melhores”, encerra Aguinaldo.


Crédito: Mariana Gonçalves

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.