sexta-feira, 18 de Setembro de 2015 10:21h Atualizado em 18 de Setembro de 2015 às 10:26h. Lorena Silva

Encontro apresenta Rede Sustentabilidade em Divinópolis

Partido defende aprofundamento da democracia e construção de um futuro sustentável

Neste sábado, a Rede Sustentabilidade realiza em Divinópolis o I Encontro Regional do Centro-Oeste. O evento ocorre na Praça da Catedral, a partir das 9h, e tem como principal objetivo apresentar o partido – que reúne cidadãos dispostos a contribuir para aprofundar a democracia no país e construir um futuro sustentável – à população. Os encontros estão sendo realizados em diversas regiões do Estado.
De acordo com um dos articuladores da Rede na região e membro do Diretório Estadual, Leo Santos, a escolha de usar uma praça para a reunião de um partido não é algo comum, mas, no caso da Rede, tem um intuito. “A praça para a Rede tem algo muito simbólico que é a questão da transparência, da democracia e essa abertura para a sociedade”, explica.
O encontro terá início com um café com prosa idealizado pela psicóloga e ativista ambiental Helcia Veriato e, em seguida, os membros do partido apresentam a proposta da Rede e as estratégias que pretendem utilizar para colaborar com a mudança na política local e nacional. Segundo Leo, será também um momento para que as pessoas que têm o interesse em participar da Rede se manifestem.

 

REDE SUSTENTABILIDADE
O articulador explica que a Rede Sustentabilidade foi construída em fevereiro de 2013, a partir do movimento da nova política, para reunir uma série de cidadãos que não se enquadravam em partidos tradicionais e queriam discutir uma nova concepção política. Dentre os representantes, está a ex-ministra Marina Silva. “Ela inclusive saiu de dois partidos de onde ela teve dificuldade para implantar as ideias dela, que é principalmente a defesa da sustentabilidade e a questão do meio ambiente.”
Segundo Leo, está para ser julgado na próxima semana o registro definitivo da legenda. “Além desse movimento que continua, a gente vai ter uma estrutura legal dentro do partido, vai ter CNPJ, vai estar inscrito no TSE, para a gente indicar nossos candidatos e as pessoas que a gente acredita que vai conseguir fazer essa mudança na política brasileira”, esclarece. Em sua organização, o partido vai buscar integrar dinâmicas no âmbito municipal, estadual e nacional.

 

EM DIVINÓPOLIS
Em Divinópolis, aproximadamente dez pessoas fazem parte do movimento que, segundo Leo, vem para dar uma resposta também à crise política que o município vive, assim como outros tantos no país. Para o articulador, a diferença desse partido é que ele se preocupa em discutir os problemas locais, atuando de forma programática. “Se for bom para a cidade determinado programa, pode ter gente da direita, da esquerda, do centro, não interessa. Desde que todos estejam unidos para resolver”, diz.
Em suas discussões, o grupo do município já debateu diversas pautas que precisam de um olhar diferenciado em Divinópolis – como a questão do Rio Itapecerica, a saúde, a área econômica do município e a necessidade de democratizar o acesso à cultura. “Uma série de pautas que a gente acompanha e que futuramente a gente quer produzir um programa para dizer ‘esse é o nosso norte’”, finaliza Leo.

 

Créditos: Facebook Rede Sustentabilidade - Minas Gerais

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.