quinta-feira, 6 de Setembro de 2012 15:34h Juliana Lelis

Estratégia de saúde da família tem testes rápidos de hepatites virais

A cidade de Divinópolis possui um serviço de saúde oferecido pela Prefeitura, usado para detectar e prevenir de forma rápida as hepatites virais.

 


Os postos de saúde também já prestam este atendimento a portadores de DST e Aids.

 


O usuário desse tipo de serviço deve procurar as unidades de ESF, e solicitar a primeira bateria de sorologia ao médico da Atenção Primária, se o resultado da sorologia for positivo para alguma das doenças como DST, Aids e hepatites virais, é realizada uma segunda bateria de sorologia, para confirmar no Serviço de Assistência Especializada (SAE).

 


Segundo a doutora Rosa Gouvêa de Sousa, referência técnica em DST, Aids e hepatites virais na Atenção Primária “O serviço de saúde tem por objetivo realizar prevenção, diagnósticos precoces e rápida intervenção de tratamento para evitar evolução da doença para cirrose hepática e câncer de fígado”, conta.

 


“O Município de Divinópolis é o único que tem os serviços de saúde DST, Aids e para portadores de hepatites virais, com equipes compostas por infectologistas, enfermeiros, farmacêuticos, psicólogos e assistentes sociais”

 


A SAE dispõe além de orientação verbal sobre esse assunto, preservativos e panfletos explicativos.” Ela também promove atividades de prevenção, com grupos de educação em saúde voltados a DST, saúde da mulher e do homem, escolas e comunidades”

 


O programa promove também atividades conjuntas com o compus Centro Oeste Dona Lindu, da universidade Federal São João del-Rei (UFSJ), com o tema DST e Hepatites, alem de projetos de extensão, ensino e pesquisa.

 

 

PREVENÇÃO

 

Os postos de saúde exercem uma atenção especial ao tratamento da hepatite. Mas a prevenção é de extrema importância, e a população pode buscar todos os tipos de orientação nos postos de saúde pública de sua cidade.

 


Para a prevenção das hepatites virais, a melhor opção é incluir uma melhoria nas condições de vida, com adequação de saneamento básico e medidas educacionais de higiene, como manter as mãos sempre lavadas, cozinhar bem os alimentos antes de consumi-los, etc.  E caso haja algum doente com hepatite A em casa, utilizar hipoclorito de sódio a 2,5 % ou água sanitária ao lavar o banheiro.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.