terça-feira, 10 de Janeiro de 2012 10:05h Cristiane Fernandes

Famílias atingidas pela chuva receberão benefícios

Moradores das 71 cidades atingidas pelas enchentes poderão sacar antecipado, o dinheiro do programa Bolsa Família

As famílias das 71 cidades, em estado de alerta, por causa das chuvas, poderão sacar antecipado o benefício da bolsa família, a medida foi estabelecida pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS) e visa ajudar os moradores prejudicados pelas enchentes.
Divinópolis foi uma das cidades afetadas pelas enchentes e as famílias poderão ser ajudadas pelo governo federal “Divinópolis foi afetada pela enchente e várias famílias foram prejudicadas e perderam móveis, comida e documentos, sendo assim, elas poderão sim ser beneficiadas com esse adiantamento do dinheiro do projeto Bolsa Família” explicou Paulo dos Prazeres, secretário do Desenvolvimento Social. O benefício é diretamente depositado na conta das famílias e assim, os moradores afetados e que sejam cadastrados no projeto, devem ficar atentos “o dinheiro é depositado na conta do titular do programa e ele deve a partir do dia 18 verificar se foi depositado o dinheiro de dois meses” informou o secretário.
De acordo com as normas do programa, o benefício seria depositado entre os dias 18 e 31 de Janeiro e entre os dias 14 e 29 de Fevereiro, porém, com a nova medida do MDS, as famílias prejudicadas poderão fazer o saque no dia 18 de Janeiro e no dia 14 de Fevereiro, independente da data já pré-estabelecida pelo programa “as famílias serão notificadas e poderão sacar o dinheiro com antecedência para ajudar nos prejuízos causados pela chuva” reforçou o secretário. Várias famílias vão precisar muito deste benefício para retomar a vida. No bairro Candelária, muitos moradores perderam móveis e até mesmo alimentos e precisam muito da ajuda do governo e de doações para começar a adquiri os bens materiais levados pela enchente “com a enchente perdi guarda roupa, cama e mesa, tudo que não foi possível retirar de dentro de casa, eu perdi. Caso eu seja notificada, vai me ajudar muito a comprar móveis e também alimentos que perdi” ressaltou Suelem Silva, doméstica.
Para receber o benefício é necessário a apresentação do cartão do programa, porém, caso alguma família tenha perdido a documentação na enchente, ela pode procurar a secretaria de Desenvolvimento Social e solicitar a segunda via “as famílias que tenham perdido os documentos, pode comparecer na secretaria e pedir a segunda via da documentação” reforçou o secretário. A prefeitura vai disponibilizar, também, uma declaração especial de pagamento, assim as famílias poderão sacar o dinheiro, porém, este documento só poderá ser utilizado neste mês, pois ele tem caráter de emergência, assim as famílias devem providenciar, o mais rápido possível, a segunda via.

Copasa e Cemig

Durante o período mais intenso da cheia do rio Itapecerica, a empresa responsável pelo abastecimento de água na cidade, a Copasa, paralisou o serviço e durante dois dias, as famílias tiveram que economiza para não ficar sem água. Ao retomar o trabalho, a empresa já conseguiu normatizar 90% do abastecimento, porém, alguns bairros da cidade, os mais altos, continuam sem água.
Os consumidores que estão sem o serviço cobrado pela empresa, pagarão, segundo o governador Antônio Anastasia, faturas de acordo com a média de consumo da residência até os prejuízos, causados pelas chuvas, serem normatizados pelo município. Ainda de acordo com o governador, as casas em estado mais grave, identificados pela Defesa Civil, receberão as faturas de acordo com o consumo mínimo.
As famílias afetadas pela chuva, em todo estado de Minas Gerias, poderão pedir para a empresa para adiar, até no máximo, para o dia 31 de Março de 2012, o pagamento das contas ou ainda, poderão parcelar em duas vezes o valor, com a primeira parcela também para Março.
A empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica, a Cemig, não paralisou os serviços em Divinópolis, porém, a conta de luz, das famílias diretamente atingidas pela chuva e também, identificadas pela defesa Civil, poderão ter as datas de vencimento prorrogadas para o mês seguinte sem o acréscimo de juros ou correção e o consumidor, caso haja necessidade, poderá também, parcelar a dívida em duas parcelas.
O agente de comunicação da Cemig, Ernesto Antônio de Sousa Junior, confirmou as informações de que as datas de pagamento serão postergadas e não terão multas, porém ainda não foram definidos os períodos. “Em caso de cortes, também serão suspensos no município de Divinópolis, pois os moradores atingidos pelas chuvas que acumulavam débitos terão também a opção de parcelamento, sem correr risco de ter a luz cortada”, frisou Ernesto.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.